O que é uma tanga

Numa das imagens que partilhou, a empresária surge, de tanga, à contraluz e aproveitou para fazer uma reflexão. 'Não basta uma oportunidade, uma janela, uma luz... É preciso dar o passo, arriscar, ousar, crescer, prosperar e entender o porquê de tudo o que nos acontece! Significado de tanga. O que é tanga: TANGA, s.f.1) Pedaço de tecido com que certos povos naturais cobrem o corpo desde o ventre às coxas.2) Franja com se fazem os bordos da rede. 3) Calcinha reduzida usada como roupa íntima pelas mulheres e como traje de banho. 4) De tanga:mal de vida, sem dinheiro. 5) Moeda asiática na Índia portuguesa, de valor ínfimo e em forma de uma fava.6) Em ... O verbo sair é um verbo parcialmente irregular, devido ao hiato (encontro de vogais que não formam ditongo; no caso de sair, -ai-) no infinitivo, decorrente da evolução da palavra ao longo da história da língua (lat. salire > sa(l)ir(e) > port.sair).Como este verbo conjugam-se outros que apresentam o mesmo hiato, como cair (lat. cadere > ca(d)er(e) > port. Tanga é uma região da Tanzânia. 5 relações. 5 relações: Capital, Cidade, Subdivisões da Tanzânia, Tanga (Tanzânia), Tanzânia. Capital. Uma capital nacional ou, simplesmente, capital (do latim caput, capitis, 'cabeça') é a cidade ou localidade onde reside o governo central, os ministérios e todos os organismos supremos da administração do Estado. Embora os dois termos sejam sinônimos, há uma diferença entre a tanga e o fio-dental. Na maioria das vezes, uma tanga possui um material mais vasto para a faixa ao longo da parte detrás do bumbum. Ela geralmente tem um design em forma de v na parte inferior das costas, que é algumas vezes denominado como 'rabo de ... Significado de Tanga no Dicio, Dicionário Online de Português. O que é tanga: s.f. Pedaço de tecido com que os negros e os índios se cobrem da cintura aos joelhos. Calcinha reduzida usada como roupa íntima e como peça de traje de banho. P. ext. Esse traje: a tanga, lançada em Ipanema, ganhou... É uma expressão que já não ouvia há uns anos valentes. Alguém no Facebook falava dela outro dia e ocorreu-me que tem potencial, nos tempos que correm. 'Dar tanga' não é exactamente uma mentira ou uma peta (como assegura o Priberam), mas implica algum divertimento: 'Estás-me a dar tanga?' é quase o mesmo que 'Estás… O provérbio Janeiro quente traz fartura a toda a gente não se encontra registado em nenhuma das obras por nós consultadas, ao contrário dos outros três que podem ser encontrados, por exemplo, no dicionário de provérbios da enciclopédia electrónica Diciopédia 2003 (2002, Porto Editora). Para além disso, o seu sentido parece ir contra o sentido dos outros três provérbios que refere ... Isso é uma 'tanga'. O desafio que lanço aos gestores de soundbites é que quando os lançam, partilhem o que estão a fazer diferente e o que já implementaram. Assim, passam de soundbites a inspiração... Depois de ter colocado os homens a experimentar vestidos de noiva e os biquínis da estação, o site BuzzFeed desafiou, agora, o sexo masculino a usar, durante um dia inteiro, uma tanga.

Porque todos esses homossexuais continuam chupando meu galo?

2020.08.18 22:48 gdtn3 Porque todos esses homossexuais continuam chupando meu galo?

Olha, eu não sou uma pessoa odiosa nem nada - acredito que todos devemos viver e deixar viver. Mas, ultimamente, tenho tido um problema real com esses homossexuais. Você vê, quase onde quer que eu vá atualmente, um deles se aproxima de mim e começa a chupar meu galo. Pegue o último domingo, por exemplo, quando casualmente puxei conversa com esse cara no vestiário do clube de saúde. Nada frutado, apenas alguns caras falando sobre suas rotinas de treino enquanto tomam um bom banho quente. O cara também parecia um homem de verdade - bíceps grandes, coxas carnudas, pescoço grosso. Ele não parecia nem um pouco gay. Pelo menos não até ele começar a chupar meu galo, claro.
De onde esse bicho tem coragem de chupar meu galo? Eu parecia gay para ele? Eu estava usando um boá de penas rosa sem perceber? Não me lembro da frase "Chupe meu galo" entrando na conversa, e não tenho uma placa no pescoço que diga: "Por favor, seus homossexuais, chupem meu galo". Não tenho nada contra os homossexuais. Deixe que eles sejam livres para fazer suas coisas alegres em paz, eu digo. Mas quando eles começam a chupar meu galo, eu tenho um problema real.
Então houve uma vez em que eu estava caminhando pela floresta e me deparei com um homem loiro de aparência robusta em seus trinta e poucos anos. Ele parecia bastante direto para mim enquanto estávamos nos banhando naquele riacho da montanha, mas, antes que você perceba, ele está chupando meu galo! O que há com esses homos? Eles não podem controlar seus impulsos sexuais? Não há galos gays suficientes lá para eles chuparem sem que eles tenham que atacar pessoas normais como eu?
Acredite em mim, não tenho interesse em ter meu galo sugado por alguma bicha. Mas tente dizer isso para o cara no clube de praia. Ou aquele da locadora. Ou aquele que cuidou do meu casamento. Ou qualquer um dos incontáveis ​​outros homossexuais que me procuraram recentemente. Todos eles sugaram meu galo, e não havia nada que eu pudesse fazer para detê-los. Eu te digo, quando um homossexual está chupando seu galo, muitos pensamentos estranhos passam pela sua cabeça: Como diabos isso aconteceu? De onde essa fada tirou a ideia de que eu era gay? E onde ele conseguiu essas botas fantásticas?
Em outras ocasiões, também estraga sua cabeça. Cada vez que um homem passa por mim na rua, tenho medo que ele vá me agarrar e me arrastar para algum banheiro para chupar meu galo. Eu até comecei a visualizar esses episódios repulsivos de chupar galo durante as relações conjugais saudáveis ​​e heterossexuais que eu tenho com minha esposa - mesmo algumas que não aconteceram de verdade, como o encontro suado no vestiário após o jogo com Vancouver Canucks. Mark Messier, em quem não consigo parar de pensar. As coisas poderiam ser piores, suponho. Podem ser mulheres tentando chupar meu galo, o que seria adultério e me faria sentir tremendamente culpado. Do jeito que está, estou apenas com raiva e enjoado. Mas, acredite em mim, isso é o suficiente. Não sei o que faz esses homossexuais me confundirem com um cara que quer seu galosucked e, francamente, não quero saber. Eu só queria que houvesse alguma maneira de fazê-los parar.
Já tentei todo tipo de coisa, mas não adiantou. Alguns meses atrás, comecei a usar uma tanga de couro preta de aparência intimidante com tachas de metal ameaçadoras na esperança de assustar aqueles viados, mas não funcionou. Na verdade, parecia apenas encorajá-los. Então, eu realmente comecei a ficar áspero, batendo neles sempre que eles estavam chupando meu galo, mas isso falhou também. Até mesmo puxar para fora de suas bocas pouco antes da ejaculação e lançar esperma por todo o rosto, peito e cabelo parecia não ter efeito. O que devo fazer para transmitir a mensagem a esses swish? Eu juro, se esses homossexuais não entenderem e pararem de chupar meu pau o tempo todo, terei que recorrer a medidas drásticas - como talvez prendê-los no chão de cimento da doca de carga com meus poderosos antebraços e trabalhando meu galo todo o caminho até sua bunda para que eles entendam alto e bom som o quanto eu desaprovo seus avanços indesejáveis. Quero dizer, você não pode ser muito mais direto do que isso.
submitted by gdtn3 to okcamaradaretardado [link] [comments]


2020.08.11 02:43 meucat Editorial do Jornal Nacional pelos 100 mil mortos desata tormenta em youtubers e influencers bolsonaristas

A tentativa da globo de botar toda a culpa das mortes no Bolsonaro não colou bem para estes youtubers. Eles mostram informações que a globo calou e desmentem outras que a globo afirmou.
Rodrigo Constantino
https://www.youtube.com/watch?v=ehQ4qIC_tkc
Bruno Jonssen
https://www.youtube.com/watch?v=vs7vc9DLfPQ
Silas Malafaia
https://www.youtube.com/watch?v=vVNYquUjmMc
Giro de Noticias
https://www.youtube.com/watch?v=WsJKuW9_rxI
Papo Conservador - Gustavo Gayer
https://www.youtube.com/watch?v=8A5mbHQ1jJw
Jacare de Tanga
https://www.youtube.com/watch?v=JhCo2rO7gIU
Paula Marisa
https://www.youtube.com/watch?v=OiaMNCw6J5I
Questione-se
https://www.youtube.com/watch?v=gtzS5pI_igA

Eu fiz um post um pouco antes de chegar a data fatídica, avisando que a globo estava preparando um verdadeiro carnaval pelos 100 mil mortos (Bolsonaro disse no twitter que fizeram uma copa do mundo).
Neste post tento mostrar que a quantidade de mortos jamais pode ser esta quantidade de 100 mil. Pelos cálculos que fiz sobre os dados do DATASUS e do Registro Civil, acredito que o número de vitimas reais seja em torno de 15 mil, enquanto outros 85 mil morreram por outras causas, mesmo que tenham sido contaminados pelo coronavírus. A explicação do resultado está nos comentários.
https://www.reddit.com/brasilivre/comments/i5w2lx/a_rede_globo_se_prepara_para_fazer_um_grande/
submitted by meucat to brasilivre [link] [comments]


2020.04.21 05:04 vitocorleone88 Desespero, ansiedade e solidão

Tenho passado dias bem difíceis, stress, raiva, medo, desespero e angústia são sentimentos corriqueiros. Colocar os objetivos acima de tudo pode ser desesperador quando você se encontra totalmente sozinho em uma país desconhecido e morando com pessoas desconhecidas. O medo de alguém estar tramando algo contra você. Medo de cuspirem ou fazerem sacanagem na sua comida na geladeira, medo de juntarem contra você. Isso faz com que você saia o menos possível de dentro do quarto durante a quarentena.
Sempre quebrei todas as expectativas que tinham de mim na vida, desde que eu nasci tive muitos percalços com família, lugar onde cresci, amigos, acidentes, drogas, ameaças, confusões e muita loucura.
Mas agora devido a quarentena e pelos pensamentos sobre o futuro tenho tido sentimentos que não consigo entender.
Principalmente quando vejo nas notícias que as coisas vão ficar tudo bem? Sério? Há casos de pessoas que estão sendo infectadas mesmo que já tenho sido curadas. Para mim isso vai virar uma grande bola de neve, um caos e um descontrole.
O mundo está literalmente parado, nem á igreja as pessoas podem ir. Nunca aconteceu isso na história da humanidade e tem uns “tanga frouxa” que diz “que tudo vai ficar bem”. Mentira!!! Não temos líderes de verdade, o politicamente correto esta acabando com o mundo os líderes de hoje são como ovelhas que seguem onde o rebanho quer ir. O Trump com todo aquela fala de poder está se mostrando um verdadeiro zero à esquerda, por isso que digo: Atitude fala mais que palavras.
Esses caras como Trump, Aecio Neves e Emmanuel Macron são exemplos de pessoas que nasceram em famílias ricas, tiveram uma boa educação e os melhores professores e teóricos que existem na atualidade, mas não nasceram para liderar.
Nossa espécie se superou pois o capaz conseguiu sobrepor aos outros, está é a natureza, está é a corrida dos espermatozoides. Mas vem uma puta, casa com um homem fraco que o dinheiro oferece segurança e alimentação para todos (a puta e os filhos) e nasce um outro franco que terá condições de chegar no comando do mundo e aí que começa o caos.
Liderança nos dias de hoje é lixo, o Trump pelo seu bel-prazer pode começar uma guerra nuclear e acabar com a minha vida, a sua vida, de toda sua família e daquela gostosa da sua sala de aula. Apenas pq o menininho minado quis. Esse Trump merece mesmo é meio metro de pau no c* e 7 tapas na cara pra virar homem.
Sendo assim, estou como um vegetal, ou pior, pq nem sol tenho tomado ultimamente. Mas sei que tenho forças pra muito mais e estou preparado para qualquer coisa e estou disposto a tudo.
submitted by vitocorleone88 to desabafos [link] [comments]


2019.05.30 22:09 KoopaTrope Sonhos lúcidos

- É sua tarefa, Luís, não minha.

- Eu sei, só estou pedindo ajuda. Você não pode me explicar?

O escritório inteiro olhava para os dois, mas a colega com quem ele falava nem tirava os olhos da tela para respondê-lo.

- Não. É responsabilidade sua.

Ele ficou ali, de pé, constrangido. A mulher acrescentou:

- Pôr calças também seria uma boa ideia.

Luís percebeu que estava pelado abaixo da cintura. Cobriu suas partes com as mãos e, envergonhado, voltou ao seu lugar. Sentou-se e fingiu que estava tudo normal. Perguntou-se se Mara havia visto aquela humilhação toda.

Tentou trabalhar, mas raciocinar estava difícil, então abriu o Outlook e digitou:


“Para: Suporte Técnico Assunto: Café Mensagem: 

Olá, Poderiam, por favor, me trazer uma xícara de café? Aguardo sua resposta. Atenciosamente, Luís Monteiro” 


Assim que enviou o e-mail, Mara veio ao seu cubículo conversar. Ela estava de saia rosa e uma boa parte da coxa de fora. Luís afundou-se na cadeira tentando esconder sua nudez debaixo da mesa.

- Precisa de ajuda? - A voz, assim como o rosto, era da sua ex, mas aquela era a Mara mesmo assim.

- Preciso.

Ele tentou se lembrar aonde estava guardado, na rede, o arquivo que precisava preencher. Abria diversas pastas mas não o achava. Mara mudava o peso de uma perna para a outra, impaciente.

Ele clicou duas vezes em um arquivo e um emulador de Super Nintendo se abriu, com as palavras “STAR WARS” em amarelo num fundo preto. A versão 16-bit do tema do filme tocando alto.

- Não sei o que é isso - ele mentiu enquanto tentava abaixar o volume da caixa de som, sem sucesso. - Nunca instalei isso. Não é meu.

Diversos colegas se aproximaram para olhar sua tela.

- Aqui está o café! - gritou o cara do suporte técnico, tentando ser ouvido por cima da música.

Luís tentava fechar a janela do emulador, mas não conseguia. O logo amarelo se distanciava da tela e um texto o seguia lentamente pelo espaço. A música continuava jorrando. O cursor estava em cima do “X”, mas quando ele clicava nada acontecia. No desespero, acertou com o cotovelo a xícara que havia surgido em cima da mesa. Mara gritou quando o café pelando caiu na sua perna.

- Desculpa! - Luís disse se levantando.

Os olhares dos colegas o lembraram que ele estava pelado. Mara chorava. Ela tirou a mão da coxa revelando uma ferida em carne viva.

- Desculpa! - Ele implorou.

A menina olhou para a nudez de Luís. Sua expressão passou de dor para surpresa, e logo para a de desespero.

- Na sua barriga também! - Ela disse, apontando para o jovem.

Ele olhou para baixo.

Sua barriga estava tostada. Bolhas cresciam e estouravam, fazendo sangue e pus escorrerem pelas suas pernas.


Tudo aquilo desapareceu, exceto pela música, e Luís viu-se em seu quarto, deitado na cama. O lap top estava quente em sua barriga ainda com Super Star Wars ligado. Fechou a janela do jogo assim que entendeu o que estava acontecendo. Ah, silêncio!

Havia chegado tarde do trabalho, descongelado e comido uma lasanha e deitado no escuro para jogar um pouco e relaxar. Nem percebeu quando caiu no sono. Devia ter esbarrado em alguma coisa e o lap top saiu do modo inativo, o acordando.

“Que merda de sonho”, pensou. Ter pesadelos já era ruim, mas sonhar que estava trabalhando era horrível. Chegara do serviço e pegara no sono por oito horas, só para trabalhar lá também. E agora já tinha que voltar pro escritório. Era como se fizesse três turnos emendados. O pior é que esses sonhos estavam cada vez mais frequentes.

Pensou sobre o pesadelo que teve. Aliviava-se ao lembrar dos detalhes e se assegurar de que nenhum deles tinha acontecido de verdade. Riu da ideia de pedir um café por e-mail para o suporte técnico. “Acho que vou fazer isso hoje”, brincou para si mesmo, começando a ficar grogue de sono novamente. Abriu os olhos com urgência e checou as horas no celular. Faltavam quinze minutos pra ter que se levantar.

Quinze minutos era o pior. Muito pouco para voltar a dormir mas muito tempo para desperdiçar se levantando. Já que estava com o computador na cama, abriu uma janela do Reddit e começou a navegar.

No meio de memes e gifs de cachorros, viu uma postagem que, se houvesse visto em outro dia, teria ignorado, mas hoje lhe chamara a atenção. Era um texto sobre sonhos lúcidos. Ele já havia ouvido falar naquilo, sabia que tinha a ver com controlar seus sonhos. “Num pesadelo como o de hoje isso seria muito útil”, pensou.


Ao meio-dia, enquanto almoçava, Luís leu o artigo salvo no celular.

O conceito era o que imaginava: controlar a si mesmo e tudo ao seu redor nos sonhos. A maneira como se alcançava isso era percebendo que estava sonhando sem acordar. Assim a realidade era sua para ser modelada. “Eu poderia fazer o que quisesse”, pensou. “Poderia ser um jedi, ter uma Ferrari, comer a Megan Fox…”.

Leu atentamente a segunda parte do texto, que ensinava como atingir a lucidez nos sonhos.

A primeira dica era ter um diário de sonhos, que deveria ficar na cabeceira da cama, tanto para que fosse possível anotá-lo antes de esquecê-lo, quanto para que de noite a pessoa caísse no sono perto do caderno. Isso faria com que ela inconscientemente se preparasse para sonhar, aumentando suas chances de perceber que sonhava.

Aquilo pareceu bobagem para Luís. Esse papo de inconsciente não era sua praia, mas o próximo ponto parecia mais racional e o fascinava.

Tratava-se de outro tipo de truque para perceber que se estava sonhando. A grande sacada era se viciar nesses truques, de maneira com que a pessoa começasse a testar o seu redor mesmo sem pensar a respeito, até que em algum momento acabaria fazendo aquilo sem querer em um sonho, e então perceberia que estava dormindo.

Dois desses truques fizeram muito sentido para Luís. Um era olhar a palma de sua mão o tempo todo, de cinco em cinco minutos, se possível, todos os dias, até que começasse a fazê-lo sem pensar. Acabaria conhecendo a imagem da sua palma, e quando, por vício, fizesse aquilo em um sonho, reconheceria que aquela não era exatamente a sua mão.

Outro truque que Luís achou que podia funcionar com ele era se viciar em apertar todo interruptor de luz que visse. Teria que, toda vez que entrasse em uma sala sozinho, procurar um interruptor e apertá-lo. Segundo a postagem, assim como a palma da mão, a mudança da luz em uma sala era difícil de ser reproduzida perfeitamente por nosso cérebro.

Se ele era influenciável o suficiente para frequentemente sonhar que estava trabalhando, não via porque não conseguiria condicionar-se a testar uma dessas coisas num sonho.


- Tá tudo bem? - Perguntou Pedro, ao flagrar Luís, de novo, olhando para a palma de sua mão.

- Sim, tudo certo.

Pedro sentava ao seu lado e provavelmente o veria fazendo aquilo diversas vezes ao dia, então Luís abriu o jogo:

- Eu só estou fazendo um teste. É um truque para se ter sonhos lúcidos.

O colega franziu a testa.

- Isso é quando você tem um sonho super realista, tipo A Origem, né?

- Mais ou menos. - Ele respondeu, sem saco para explicar, e com um pouco de vergonha também.

Após os dois ficarem em silêncio por um instante, Luís checou novamente sua palma. Pedro balançou a cabeça negativamente e balbuciou:

- Coisa de louco.

Luís ouviu esse tipo de comentário diversas vezes nos dias seguintes. Mesmo assim, sua força de vontade o fez continuar. De cinco em cinco minutos, as vezes ainda mais frequentemente, ele checava sua palma, não se importando com quem via. Começou a fazê-lo sem pensar, até na frente da Mara.

Sempre que entrava em um cômodo novo e se via sozinho, procurava o interruptor e o apertava, prestando atenção em como a luz se apagava e se acendia. Não importava se estava em casa, no escritório ou qualquer outro lugar. Chegou a apagar a luz sem querer na cozinha do escritório enquanto umas dez pessoas almoçavam. Apenas pediu desculpas e acendeu a lâmpada, aproveitando para reparar bem em como isso mudava o ambiente.

Até a dica do diário de sonhos ele seguiu. No começo sentiu-se um pouco ridículo escrevendo seus sonhos, mas acabou gostando de ter um jornalzinho e poder reler aqueles sonhos bizarros que sumiam de sua cabeça alguns minutos após acordar.

Após dois meses ele havia quase desistido daquilo tudo. Quando apertava um interruptor ou olhava para a palma de sua mão se perguntava por que estava fazendo aquela idiotice, mas então imaginava-se voando num sonho, e sendo um rei por oito horas, todos os dias, e insistia no hábito.


Um dia Luís estava com a Mara na casa dela. A aparência era da casa de sua avó, mas era a da Mara mesmo assim. Sentados no sofá, os dois conversavam, e a menina o tocava quando falava, e ria toda vez que ele fazia um comentário engraçado. “Isso está indo muito bem”, ele pensava, e pela primeira vez perto dela falava com confiança.

- Sabia que seu nome é de uma personagem do Star Wars?

- É mesmo? - Ela arregalou os olhos, muito interessada.

- Sim. Mara Jade. E o seu olho é verde, igual jade…

- Uau! Que coincidência!

- É! Eu pensei nisso assim que me apresentaram você, quando eu entrei na empresa.

- Eu tenho uma coisa do Star Wars aqui.

A moça se levantou e se trancou no closet. Depois de alguns instantes saiu vestindo uma longa tanga vinho que cobria a parte da frente e de trás de sua cintura, aberta nas laterais, um biquini metálico, pulseiras douradas e um colar apertado, do mesmo metal, do qual saia uma corrente. Seu cabelo trançado caia decorado por presilhas amarelas.

- Você gosta? - Ela o provocou.

- Muito - Respondeu, finalmente ficando nervoso.

- Vem.

Mara saiu da sala em direção ao seu quarto e Luís a seguiu. Entre os dois cômodos havia um corredor, e nele, sem pensar, o jovem olhou para a sua mão.

Havia algo de errado. Tentava reconhecer as linhas mas não conseguia. Elas se embaralhavam na sua palma. Apenas quando Luís focava no lugar em que uma linha deveria estar é que ela aparecia corretamente.

“Isso não está certo”, ele pensou.

- Vem, Luís.

Ele podia ver Mara na cama, olhando para ele do quarto. Teve vontade de esquecer a sua mão e ir até ela, mas algo dentro de si dizia que aquilo era muito importante, e que, muito tempo atrás, em um tempo que ele nem se lembrava mais, queria muito que aquilo acontecesse.

“Tinha a ver com perceber se eu estava sonhando”, lembrou. Aquele pensamento o fez procurar por um interruptor de luz.

Do lado da porta do quarto onde Mara estava havia um grande interruptor amarelo. Luís o apertou e nada aconteceu.

“Estranho”, pensou. A lâmpada estava apagada, mas o corredor continuava iluminado. Apertou o botão novamente e viu a luz surgir dentro da lâmpada, um instante mais devagar do que deveria, mas a iluminação ao seu redor continuava a mesma.

Uma realização veio de repente: “estou sonhando”.

Agora ele via a diferença. Era como se tudo existisse de maneira fraca, exceto aquilo em que ele prestava atenção. Olhava para Mara e a única coisa que existia era ela. Olhava para o interruptor e Mara deixava de existir, e após alguns segundos, quando relaxava, coisas ao redor começavam a aparecer em segundo plano, desfocadas.

“O que eu quiser vai existir. Isso é tudo minha imaginação, só preciso aprender a controlá-la”. Olhou para a mulher na cama e concentrou-se, imaginando-a levantando o braço. Ela o levantou. Como se uma chave tivesse sido virada no cérebro de Luís, o sonho parou de acontecer sozinho, e ele se viu no poder.

Ao ganhar o controle, tudo ao seu redor desapareceu. Ele estava no meio do nada.

Lembrou-se do artigo que leu. Haviam diferentes níveis de domínio dos sonhos, e no mais forte apenas o que a pessoa imaginasse existiria, sem nada em segundo plano sendo projetado pelo inconsciente. “Parece que vim direto pro nível mais avançado”, pensou.

Imaginou a Mara numa cama a sua frente e o pensamento se materializou na hora. Ele se aproximou. Agora tudo o que existia era ele, a cama e Mara. Relaxou por um instante e tudo desapareceu. Ele estava no meio do nada de novo. Esforçou-se para fazer Mara e a cama reaparecerem, e conseguiu, mas a mulher não fazia nada, apenas estava lá, da maneira em que ele a imaginava.

Tinha que concentrar-se para que ela continuasse existindo. Suas curvas, seu olhar, seu sorriso, nada daquilo existia mais sozinho, como antes, tudo dependia dele imaginar.

“Isso não é muito diferente de fantasiar acordado”, pensou. Tocou a pele da mulher. Não sentiu nada. Imaginou a textura e a temperatura, e de certa maneira a sentiu. “Isso não é um sonho mais. É só imaginação.” A decepção fez com que ele se desconcentrasse e tudo desapareceu novamente. Dessa vez ele imaginou a Megan Fox na sua frente. Tocou-a e o resultado foi o mesmo: teve que imaginar a sensação. “Isso é ridículo. Eu já me imaginei tocando essas duas um milhão de vezes. No sonho deveria parecer real!”.


O sonho foi interrompido pelos berros de um despertador. Xingando, Luís o desligou. Por instinto ele abriu seu diário de sonhos na página daquele dia, destampou a caneta Bic e olhou para a folha em branco por um segundo. Fechou a caderneta com a caneta no meio e a atirou para o outro canto do quarto. “Que merda”, ele pensou, frustrado. Não anotou mais seus sonhos.

Naquele dia o jovem lutou contra o vício e não olhou nenhuma vez para a palma de sua mão. Quando via um interruptor tinha vontade de xingá-lo. Sentia-se enganado e traído.

Parte de si ainda negava que aquilo realmente acontecera. Enquanto trabalhava, fechou os olhos e imaginou-se tocando a Megan Fox pelada. A sensação era exatamente igual à do sonho. O que ele havia visto e sentido enquanto sonhava não era nem um pingo mais real do que sua imaginação era normalmente, e ele não se considerava alguém com uma imaginação super fértil. Todas aquelas semanas de treino, o ridículo que passara na frente das pessoas ao olhar para sua mão o tempo todo, tudo aquilo para nada. Para um sonho de merda que nem podia ser chamado de sonho.

- Tá dormindo? - Perguntou Pedro, voltando do banheiro.

Luís abriu os olhos e fingiu trabalhar.

- Ou tá sonhando que nem A Origem? - Pedro riu alto com seu comentário, sentou-se e abriu seu lap top com um sorriso no rosto.


Ao chegar do trabalho, Luís comeu um miojo, colocou o pijama e tomou um remédio para dormir, que gostava de ter em casa para uma emergência. Deixou a louça acumular mais um dia. Ainda não eram nem 8 horas, mas ele apagou a luz do quarto e se deitou.

Não sabia exatamente aonde queria chegar, mas precisava sonhar. Ele se perguntou se “acordaria” outra vez dentro do sonho. Se acontecesse, talvez ele pudesse fazer tudo sentir mais real do que na noite passada. Seria bom. Mas ele torcia para que nada disso acontecesse. Ele queria ter um sonho normal, sem lucidez nenhuma. Um sonho que o enganasse até alguns segundos após acordar.

Um facho de luz azulada entrava pela abertura por entre as cortinas e se estampava na parede. Ficava mais forte e esbranquiçado quando um carro passava na rua. Luís assistiu aquilo por uma meia hora.

Ele não percebeu a transição, mas se encontrava em lugar nenhum, no meio do nada. Lá não era escuro, mas também não era claro. Simplesmente não era nada.

Lembrou-se de uma postagem que leu no Reddit, de um cara tentando entender como é possível que cegos simplesmente não enxergam, ao invés de ver tudo escuro. Alguém havia explicado pedindo para que o OP fechasse os olhos. “Tudo o que você vê é preto, certo?”, dizia o comentário. “E o que você vê atrás de si? Tudo escuro também? Não, você simplesmente não enxerga nada atrás de si. Não é preto nem branco, simplesmente não existe”. Assim era o nada ao redor de Luís.

Ele já estivera ali antes. Na noite anterior, assim que começou a sonhar lucidamente e tudo ao seu redor desapareceu, mas dessa vez o jovem soube que estava sonhando no instante em que adormecera e aparecera ali. Nem tivera a chance de ter um sonho não lúcido. “Merda. Será que vai ser assim a noite inteira?”

Resolveu pelo menos tentar se divertir. Lembrou-se do comentário do Pedro sobre Inception e tentou criar uma cidade ao seu redor, como no filme. Imaginou uma rua com calçadas. Não era ultra-realista como ele esperava que seus sonhos lúcidos seriam, era apenas tão real quanto sua imaginação. Ele se perguntou se sempre sonhara assim, tudo meio fora de foco, meio descolorido.

Concentrou-se no chão e, após alguns segundos, conseguiu detalhá-lo bem. O asfalto brilhava e a calçada era feita de paralelepípedos, todos perfeitos e do mesmo tamanho. Grama crescia aqui ou ali, por entre as pedras.

Imaginou um prédio ao seu lado, uma torre de cimento e vidro. Decorou-o com um portão de ferro, alguns degraus levando até a porta de entrada e uma portaria vazia.

Percebeu que, ao imaginar o prédio, havia deixado de lado o chão, que desaparecera. Imaginou-o outra vez, agora se esforçando para manter as duas coisas na cabeça ao mesmo tempo.

Conseguiu fazer ambas as coisas existirem juntas, mas não pôde mantê-las tão detalhadas quanto antes. Se o asfalto brilhava e grama crescia na calçada, o prédio era apenas uma torre cinza sem graça. Se o prédio tinha janelas e uma fachada bonita, o chão tornava-se apenas uma sombra aos seus pés.

“Talvez se eu praticar bastante eu consiga”, pensou, mas não queria treinar aquilo. Não era divertido. Qual era o ponto daquilo tudo? Ele só queria voltar a sonhar normalmente e deixar esses sonhos lúcidos pra trás.

Esqueceu o pedacinho de cidade ao seu redor. Tudo desapareceu e ele voltou ao nada.

Quis relaxar como se tentasse dormir, mas não tinha sono. Claro, já estava dormindo. Sua mente estava relaxada mas em alerta, como quando ele tomava café no escritório mas continuava com preguiça de trabalhar.

Ficou apenas pensando na vida, esperando as horas passarem. Não havia maneira de checá-las. Achava que haviam se passado duas horas, pelo menos. Três talvez. Esperou mais.

Considerou que teria que esperar oito horas até o despertador acordá-lo. Ou mais, porque havia dormido cedo. “Pensei que o tempo nos sonhos passasse mais rápido ou algo assim. Merda de filme”.

Talvez em um sonho de verdade o tempo parecesse passar de maneira diferente, mas ele podia chamar aquilo de sonho? Só estava com sua mente acordada enquanto dormia, nada mais.

Após o que pareciam ter sido realmente oito horas, acordou. Seu corpo estava descansado, mas sua mente não. Era difícil se concentrar em qualquer coisa.

No trabalho ele não rendeu nada e em casa menos ainda. Deixou as tarefas domésticas para o dia seguinte de novo. A louça continuou acumulando e ele sabia que amanhã teria que usar uma camisa amassada, porque não tinha energia para passar.

Faziam dias que ele não falava com seus amigos e família, mas ignorou as ligações de sua mãe, apenas mandou uma mensagem de “está tudo bem, amanhã nos falamos”. Não queria conversar com ninguém naquele estado.

Perto da meia-noite se deitou. Mesmo cansado, a ideia de dormir e ter um sonho daqueles outra vez lhe parecia terrível. Passou a noite inteira jogando Dwarf Fortress e tomando Coca-Cola.


- Meu Deus, você está um caco! - Disse Pedro.

- Não consegui dormir.

Luís olhava para a tela do computador, mas não raciocinava. Os e-mails que chegavam pareciam estar em grego e as conversas ao seu redor não faziam sentido. Não comentou nada nas reuniões em que participou. Se alguém lhe pedisse para resumi-las ele não teria ideia do que foi tratado.

Era como se tivesse ficado mais de 48 horas acordado, já que duas noites atrás, quando havia dormido, não descansara sua mente. No fim do expediente esse número subiu para 56 horas.

As cores estavam diferentes e as palavras não faziam sentido. “Isso já é considerado alucinar? Acho que sim”. Quando olhava para o computador por muito tempo e depois para uma parede branca, via a tela estampada em negativo, desaparecendo aos poucos e aparecendo mais forte cada vez que piscava os olhos.


Naquela noite ele não teve escolha, dormiu. Nem se lembrava de caminhar até a cama e se jogar, mas percebeu quando apareceu naquele nada que eram seus sonhos agora. Lúcido outra vez. Foi quando teve a realização de que talvez nunca mais sonhasse normalmente, e pra sempre estaria “acordado” ao dormir. Talvez ao “virar a chave” no seu cérebro ele tivesse quebrado sua habilidade de sonhar para sempre.

O desespero bateu. Oito horas por dia daquele tédio e solidão para o resto de sua vida seria tortura. Tentou se entreter de alguma maneira.

Criou outro ser humano no sonho e tentou dar-lhe uma personalidade, mas ele só fazia o que Luís imaginasse. Voltou a tentar criar sua cidade. Talvez se fizesse uma bem grande teria como se entreter nela. Dessa vez não tentou detalhá-la demais e preocupou-se apenas em criar o maior número de objetos possíveis, sem fazer os outros desaparecerem. O esforço mental era enorme.

Foi quando percebeu que isso só o esgotaria mais, e seus dias seriam cada vez piores.

Sentou-se no nada e tentou descansar. Teve a ideia de meditar. Não sabia muito bem como fazer aquilo mas sabia que tinha que tentar não pensar em nada. Talvez conseguisse descansar seu cérebro um pouco.

As horas passaram devagar e dolorosamente. Em nenhum momento ele sentiu que ficou menos lúcido, mas quando acordou Luís percebeu que a meditação o ajudou. Continuava exausto, mas sentia-se como se tivesse tirado uma soneca.

Nas noites seguintes ele continuou meditando, tentando usar sua cabeça o mínimo possível. Durante o dia ele lia sobre a prática e religiões orientais, o que ele teria achado ridículo alguns meses atrás. Seus dias voltaram a render, tanto no trabalho quanto em casa, e ele se sentia relativamente descansado. Voltou a comer bem, lavou a louça, ligou para a sua mãe e voltou a sair com seus amigos.

Seus dias eram bons, o problema eram as noites. Oito horas sem fazer nada além de meditar, todos os dias, sozinho, sabendo que a alternativa era sofrer de cansaço durante o dia. Houveram noites em que ele se rebelou. Imaginou-se em cenas de ação, duelando de espadas ou pilotando uma X-Wing. Outra noite passou o Episódio IV inteiro na sua cabeça, como se assistisse ao filme. O resultado dessas noites rebeldes era sempre o mesmo: no dia seguinte era como se não tivesse descansado, e ele prometia para si mesmo que naquela noite não cometeria o mesmo erro.

Após alguns meses ele estava pró em meditar. Já tinha até uma rotina. Criava uma versão simplificada de seu quarto, mas todo “zen”, com um bonsai de pinheiro-negro e um daqueles jardins de areia japoneses, uma janela que sempre dava para um céu azul por onde entrava seu cheiro favorito, o de grama cortada, e silêncio completo. Depois se sentava num puff super confortável, fechava os olhos e tentava não pensar em nada até acordar - o que fazia o quarto desaparecer, mas o importante era aquele relaxamento inicial. Ficou tão bom nisso que não gastava nem cinco minutos para criar o quarto, e conseguia descansar o resto da noite.

Ainda achava todo o papo espiritual das religiões orientais pura baboseira, mas aprender a não pensar em quase nada havia salvado sua vida.


Uma noite ele sentou-se naquele puff, fechou os olhos e prestou atenção em seus pensamentos. “Ainda tenho oito horas disso”, “não vou conseguir me concentrar hoje”, “amanhã tenho muita coisa pra resolver no trabalho”, “toda noite será assim, pro resto da vida?”. Como sempre, no começo seus pensamentos abundavam, mas Luís foi vencendo-os um a um, até que conseguiu manter o foco apenas em uma coisa: um ponto imaginário a cerca de dois metros à sua frente. Toda a sua energia mental estava focada naquilo. Algumas horas se passaram e então, como que num passe de mágica, ele esqueceu de prestar atenção no ponto.

Não percebeu quando passou a não pensar em nada, como havia lido que era possível, mas sempre duvidara. Sua autoconsciência naquele momento era como o nada lá fora: nem escura, nem clara, apenas não existia.

- Oi Luís.

A voz era grossa, mas feminina. Luís abriu os olhos assustado. Estava no meio daquele nada que já conhecia bem. Olhou ao redor, procurando alguém.

“Devo ter imaginado isso” pensou, frustrado de ter que começar a meditação de novo.

Imaginou o quarto. O chão, o puff, o bonsai, a porta, a janela, dessa vez até colocou um aquário em um canto porque estava sentindo-se criativo. Sentou-se no lugar de sempre, sentindo o cheiro de grama cortada.

Alguém bateu na porta.

Luís levantou-se de supetão. “Que porra é essa?”. Ele olhou para a porta assustado, tentando perceber se realmente tinha alguém do outro lado. Imaginou que lá fora o sol brilhava. Debaixo da porta a luz entrava em três fachos, como se houvessem dois pés parados do lado de fora. Certamente ele não estava imaginando aquilo de propósito.

Criou um olho mágico na porta e espiou. Do outro lado havia uma pessoa com longos cabelos pretos.

- Deixa eu entrar, Luís - ela disse.

Ele hesitou por um instante, mas ter um amigo nessas noites não seria nada mal. “Foda-se”, pensou, e abriu a porta.

A criatura entrou quase que violentamente, mas sorrindo. Olhava ao redor com muito interesse. Ela não usava nenhuma peça de roupa, mas seu magro corpo era coberto de pêlos, como os de um cavalo, e os longos cabelos pretos chegavam à cintura.

- Hm, não quer se sentar? - Luís apontou para a cama, sem jeito.

Ela se acomodou e bateu com uma mão peluda ao seu lado, sinalizando para que Luís se sentasse também.

Ele obedeceu.

- Quem é você? - O jovem perguntou.

Ela o olhou com grandes pupilas que cobriam quase todo o espaço branco dos olhos, que estavam abaixo de grossas e bagunçadas sobrancelhas. Quase sem queixo, seu rosto terminava em uma larga boca que ia de orelha a orelha.

- Não sei - ela respondeu, com toda a honestidade do mundo.

- Mas como você veio parar aqui, na minha cabeça, se eu não estou te imaginando?

Ela riu. Seus dentes eram pontudos.

- Eu sempre estive aqui, você que chegou faz pouco tempo.

- Então por que eu não te vi antes?

- Eu não pude fazer muita coisa desde que você assumiu o controle. - Ela já havia perdido o interesse no jovem e voltara a olhar ao seu redor. - Você me bloqueou.

- O que você fazia antes?

A mulher se levantou para olhar de perto o aquário.

- Se lá, o que eu quisesse - disse, batendo no vidro.

- Mas sempre aqui, na minha cabeça?

- Sempre aqui. Onde mais? - Ela pegou um peixe amarelo e o jogou em sua boca. Luís tentou disfarçar o choque - Mas, aparentemente, - ela continuou, mastigando - você prefere apertar um interruptor do que transar com a Mara vestida de Leia, o que eu posso fazer?

Ele ficou sem palavras por um instante, tentando entender o sentido daquilo tudo.

- Você controlava meus sonhos?

- Boa parte sim. A maior parte não.

- A maior parte eu que criava, certo? Meu inconsciente que criava?

- Sei lá - Ela fez uma cara como se nunca tivesse ouvido aquela palavra. - Só sei que você tirou todo mundo da jogada, né?

- E o que aconteceu com ele?

Ela deu de ombros, sinalizando que não sabia.

- E por que foi você que apareceu agora, e não o meu inconsciente?

Ela deixou o aquário de lado e o olhou seriamente.

- Olha, eu não sei responder essas coisas. Essas palavras que você usa… É difícil explicar o que se passa por aqui. - Ela foi até o bonsai, arrancou uma folha em formato de agulha e a cheirou. - Só sei que vi uma brexa e entrei. Fui mais rápida que qualquer outra coisa, acho. Só isso.

A mulher parecia não conseguir focar em algo por muito tempo. Luís apenas a observou, até tomar coragem e perguntar:

- Você pode me fazer sonhar como antigamente?

Ela o olhou surpresa, as grossas sobrancelhas arqueadas.

- Você quer isso?

- Quero.

- Eu… Sim, eu posso. Eu posso! Você só precisa me ajudar.

- Como?

- Senta num canto e fecha os olhos. Vou fazer umas coisas por aqui. Não me atrapalha!

- Tudo bem.

Ele sentou-se no puff e fechou os olhos. Já que teria que esperar, era melhor descansar. Esqueceu o quarto ao seu redor e focou apenas em sua mente.

- Não abre os olhos! - A criatura falou.

Luís a ouvia andando de um lado pro outro, como se estivesse muito ocupada.

- Vou fazer você não perceber que é um sonho. Você gosta de terror?

Ele demorou um instante pra entender a pergunta.

- Prefiro sci-fi e fantasia.

- Mas terror é legal também, né?

- Sim.

O jovem sentia e ouvia coisas aparecendo ao seu redor. Um ar frio chegou até ele, cheirando a umidade. Ouviu passos de outras criaturas. Uma, duas, três. Andavam de quatro, como cachorros.

Ele sabia que não estava imaginando aquilo, estava tendo um sonho de verdade, finalmente. Sentiu uma das criaturas aproximar-se de si.

Luís abriu os olhos. Estava em seu quarto novamente, acordado.

O dia passou devagar. A perspectiva de voltar a sonhar e de ter uma noite inteira de descanso fez com que ele apenas pensasse em dormir. Quando finalmente se deitou, após tomar alguns comprimidos, nem percebeu a transição.


Estava escuro. Ao seu redor coisas que ele não podia ver caminhavam e rastejavam. O chão era frio e lamacento. Ele não sabia onde estava, sabia apenas uma coisa: as criaturas procuravam por ele, e podiam farejar seus pensamentos.

Se escondeu no que parecia ser, pelo tato, uma abertura nas raízes de uma árvore. Sentia pequenas coisas que viviam ali rastejando e subindo em seu corpo. Tentou não pensar em nada enquanto tremia de frio e medo espremido naquele buraco.

Um pensamento fraco acendeu em sua cabeça. Havia algo que ele deveria se lembrar. Algo óbvio que explicaria o que era tudo aquilo, como ele chegara até lá. Por um instante ele deixou aquele pensamento tomar conta de sua cabeça.

Uma das bestas saltou até sua frente, grunhindo. Ele ouviu uma segunda, uma terceira, e muitas outras criaturas se aproximarem. Elas sabiam que ele estava lá.

Antes que pudesse tentar qualquer coisa, dentes afiados espremeram seu braço e o puxaram com uma força descomunal. Luís sentiu diversos focinhos em seu corpo, cada um arrancando um pedaço de carne.

Enquanto sentia seus órgãos sendo arrancados do seu corpo, ele ouvia o rugido dos animais. Misturado com aquele som, ouvia também uma risada grave de mulher.


Luís acordou antes do despertador tocar. Checou no celular: apenas um minuto para o alarme. Desligou-o rapidamente. Adorava quando isso acontecia. Havia dormido tudo o que tinha que dormir e não teve que ouvir nenhum barulho. Riu de felicidade. "O dia começou bem", pensou.

Levantou-se e considerou o que comer. Acabou se decidindo por fazer ovos mexidos com tomate, requeijão e um presunto que ele tinha que usar antes que estragasse. Colocou "Cantina Band" pra tocar enquanto cozinhava, assobiando a melodia apenas de samba-canção.

Estava de bom humor. Por que não estaria? Fazia mais de um mês que ele dormia maravilhosamente bem. Tinha pesadelos todas as noites, mas acordava descansado, ao contrário da época dos sonhos lúcidos. Agora seu cérebro conseguia relaxar durante a noite, ainda mais do que quando meditava dormindo.

O dia se passou sem qualquer acontecimento relevante. Mais uma noite no escuro, desprotegido, ouvindo ruídos terríveis ao seu redor. Outro dia. Outra noite. E outra. E outra. As vezes era atacado durante o sonho. Sentia sua pele sendo rasgada por centenas de dentes e as bestas saltando de todos os lados para provar sua carne. Outras noites apenas se agachava e chorava, tentando entender aonde estava, e o que havia feito para merecer aquilo. Tremia de medo das coisas ao seu redor. Durante os pesadelos tinha a sensação de já ter estado ali outras vezes, de ter sido atacado e comido vivo, mas não entendia porque havia voltado, e se um dia escaparia de vez.

Durante o dia estava feliz. Produzia bastante no trabalho, via seus amigos e sua família. Depois de meses finalmente sentia-se totalmente descansado, mas as vezes, quando estava sozinho em casa ou no banheiro da firma, fechava os olhos e via cenas horríveis. Criaturas com presas gigantes esperando a noite para lhe caçar. Elas estavam lá ainda, escondidas num cantinho da sua mente. Ele se lembrava dos sonhos quando estava acordado, era quando dormia que não se lembrava de onde veio.

Ao deitar tinha receio de dormir. Sabia que os pesadelos estavam fazendo bem para ele, mas o medo era inevitável. Fazia duas semanas que ele tomava remédio para dormir todas as noites, e pegava no sono encolhido, abraçado no travesseiro. “Talvez se eu me esforçar um pouquinho pra sonhar lucidamente, só um pouquinho…”, pensou já grogue, enquanto o quarto desaparecia ao seu redor.

Estava encolhido, escondido dos monstros na escuridão. Tentava não pensar em nada para não os atrair, mas um pensamento rápido invadiu sua cabeça: aquilo poderia ser um pesadelo. Estava tão escuro que não podia ver sua palma da mão. Não havia interruptores por perto. Sabia que se imaginasse algo e aquilo acontecesse provaria que estava em um sonho, mas só de tentar isso já atrairia as bestas. Sentiu uma se aproximar, farejando. Podia ouví-la se movendo no escuro. “Foda-se”. Imaginou o local em que a criatura estava sendo engolido por labaredas.

Acendeu-se uma fogueira imensa e toda a floresta se iluminou de dourado. O monstro uivava. Olhos por todos os lados voltaram-se para Luís enquanto ele se esforçava para manter aquele pensamento e a chama acesa. Colocou fogo em outro. E mais um. Cada labareda criava compridas sombras pela floresta.

Monstros saltaram em sua direção por todos os lados. Ele imaginou-se um mago, criando uma barreira de proteção ao seu redor. Uma esfera invisível lhe protegia dos ataques. Era difícil imaginar tanta coisa ao mesmo tempo e apenas um dos monstros continuou aceso. Estava imóvel. Deitado, queimava como uma pilha de carvão.

- Idiota! - Era a voz da mulher que havia prometido o ajudar.

As criaturas rodeavam a barreira protetora. Luís, com cuidado para não a tirar da cabeça ou a enfraquecer sem querer, conseguiu imaginar outro monstro pegando fogo. Assim que teve certeza que esse havia morrido, colocou fogo em mais um. “Posso passar a noite inteira assim”.

-Idiota! Estou te ajudando!

Luís só percebeu que desviou sua atenção da barreira por um instante quando uma pata gigante bateu em seu corpo, lançado-o ao ar. Chocou-se contra uma árvore a metros de distância e caiu no chão.

Sentia sua roupa rasgada nas costas e o sangue escorrendo por seu corpo. A dor era insuportável. Tentou tirar seu braço esquerdo de baixo de si mas ele não respondia. Rolou para sair de cima do braço e sentiu sua costela, certamente quebrada, cortando sua carne por dentro com cada movimento. “É só um sonho”, pensou levantando-se devagar.

Estava escuro novamente e Luís podia ouvir os monstros correndo em sua direção.

Idiota! - a voz agora vinha de perto do jovem - Você pediu por isso!

Luís correu até ela, imaginando-se segurando a empunhadura de um sabre, e com um estalo metálico um facho de luz saiu do cabo e iluminou o lugar de vermelho. Ele viu a expressão de surpresa no rosto animalesco da mulher quando a partiu em dois.


Acordou. Mas não estava no seu quarto, estava de volta àquele nada dos seus sonhos lúcidos. O nada que não era nem frio nem quente, nem escuro nem claro.

“Estou sonhando ainda. Voltei a sonhar lucidamente”. Ele olhou ao redor, como se procurasse alguém que pudesse ajudá-lo. “Não… não…”.

Acordou de verdade, suado, com o despertador tocando. Levantou-se e se arrumou para o trabalho de forma automática, pensando em como seria sua vida a partir de agora. Matara a única coisa que pôde o ajudar. Voltara a sonhar lucidamente. Saiu de casa em direção ao ponto de ônibus.

Suas pernas estavam bambas. Teria que passar oito horas todos os dias sozinho, sem ter o que fazer, para o resto de sua vida. Não descansaria mais. Enlouqueceria.

Atravessou a rua tão perdido em seus pensamentos que nem viu o que lhe atingiu.


O nada não era nem preto, nem branco. Luís não sabia por que estava sonhando. Ele ouvia vozes que vinham do mundo lá fora. Pessoas que ele não conhecia gritando. Ouviu familiares. Alguns falavam pra ele que tudo ficaria bem. Reconheceu a voz de sua mãe.

Esperou horas fazendo o que costumava fazer quando sonhava lucidamente: meditando, imaginando algo, passando um filme em sua cabeça. Só quando, durante uma conversa da sua mãe com um médico, Luís ouviu a palavra “coma”, que ele entendeu quanto tempo passaria naquela tortura.
submitted by KoopaTrope to EscritoresBrasil [link] [comments]


2019.02.06 14:43 AntonioMachado Coisas ridículas ditas por carnistas - parte 2045391

O objetivo desta thread é dos mais nobres: gozar descaradamente com carnistas e com as barbaridades que ouvimos :)
Já todos passamos por isso. Desde desculpas esfarrapadas e ilógicas para defender a sua ideologia grotesca, até bocas ou piadas dirigidas contra nós, por vezes envolvendo a sexualidade, simplesmente porque optamos por deixar de matar animais desnecessariamente. Sabem bem do que estou a falar.
E aposto que também já ouviram coisas completamente disparatadas, a roçar o cómico.
Partilhem aí, porque hoje preciso de me rir: feito estúpido pus-me a ler notícias sobre maus tratos a animais e até fico doente.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Ok, começo eu:
Situação 1 - Típico domingo sem nada de especial para fazer. Fui com a minha namorada dar um passeio pela baixa da cidade. Perto da hora de jantar vimos, por coincidência, um cartaz a publicitar francesinhas vegetarianas. Apesar de termos planeado ir jantar a outro sítio, decidimos entrar e comer ali. Aquilo era mais um café do que propriamente um restaurante, com as típicas personagens perdidas nas muitas mesas. A conversa foi do género:
- Boa tarde, são duas francesinhas vegetarianas, vimos lá fora o cartaz e ficámos curiosos...
- Boa tarde. Mas vocês são mesmo vegetarianos? É que se for só para provar, recomendo antes a outra 'normal'...
- Sim, somos... Mas então está-me a dizer que não vale a pena pedir... que não é assim tão boa?
- Não! É boa.... Eu é que prefiro das 'normais'... Mas então são duas vegetarianas não é?
- Sim... mas só se vir que são boas.... veja lá o que nos traz.
- São boas! Até levam aquele 'queijo tapu' em cima e tudo!
- Ai é? (a pensar para mim, o que será queijo tapu?) Pronto, se tem quejo tapu em cima traga duas então. Com batatas. E para mim é uma cerveja preta e para ela uma fanta de laranja.
- Ok!
Quando chegam as francesinhas percebo que o 'queijo tapu' é na verdade... tofu... e que vem em cima da francesinha, em vez do queijo. Escusado será dizer que nos partimos a rir. Agora, sempre que comemos tofu dizemos que vamos comer tapu. E a francesinha era fraquita. A não repetir.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Situação 2 - Uma outra vez, durante a pausa de almoço, fui ao shopping ver o que conseguia encontrar. Como na altura trabalhava numa terra mais pequena, o shopping não tinha as mesmas opções que no porto ou lisboa ou numa cidade maior. Assim, fui a um dos restaurantes tentar a minha sorte. O diálogo foi mais ou menos assim:
- Boa tarde menina, vocês têm alguma opção vegetariana?
- Olá. Sim... temos uns filetes de pescada fresquíssimos...
- Pescada? Mas isso não é vegetariano... Obrigado, deixe estar então...
- Ai não é? Não fazia ideia. Pensava que os vegetarianos só não comessem animais que respiram oxigénio, ou seja, animais que andam "cá fora na terra" [foi mesmo essa a expressão que usou].
- Mas os peixes também respiram oxigénio, mesmo andando na água. Pronto, deixe estar.
- [olhar vazio]
Sinceramente, deve ter sido a coisa mais ridícula que ouvi neste contexto. E o pior é que a miúda não estava a tentar dar tanga, falou completamente a sério. Nesse dia já não me lembro onde fui comer, mas acho que fui ao chinoca ao lado.
Agora é a vossa vez :)
submitted by AntonioMachado to PortugalVegan [link] [comments]


2019.02.02 14:12 fidjudisomada Estatísticas dos últimos 30 dias do /r/Benfica

Period: 29.29 days
Submissions Comments
Total 182 2056
Rate (per day) 6.21 67.06
Unique Redditors 53 299
Combined Score 2577 8513

Top Submitters' Top Submissions

  1. 920 points, 95 submissions: fidjudisomada
    1. Bruno Lage vai continuar no Benfica até final da temporada (61 points, 12 comments)
    2. Golo de Grimaldo (SL Benfica [5]-1 Boavista FC, Primeira Liga 2018/9, #19) (52 points, 2 comments)
    3. [MEGATHREAD] RUI VITÓRIA DE SAÍDA (52 points, 88 comments)
    4. Benfica leva adepto de 88 anos ao jogo com o Santa Clara (43 points, 10 comments)
    5. João Félix: "Se não fizer nada bem no campo, isso da cláusula é tanga" (36 points, 4 comments)
    6. [Futebol Feminino] SL Benfica 32-0 CP Pego. Este resultado é um novo recorde no futebol feminino português! (31 points, 12 comments)
    7. Luís Filipe Vieira: "Quem tem televisões à frente e não consegue julgar... não pode apostar mais". Reação do Presidente do Benfica após a meia-final da Taça da Liga marcada por graves e incompreensíveis erros de arbitragem, nomeadamente do VAR, Fábio Veríssimo. (26 points, 14 comments)
    8. Golo de Seferović (Vitória SC 0-[1] SL Benfica, Primeira Liga 2018/9, #18) (23 points, 2 comments)
    9. Golo de João Félix (Vitória SC 0-[1] SL Benfica, Taça de Portugal 2018/9, Quartos-de-final) (22 points, 0 comments)
    10. [Análise] Avassalador – Crescimento Benfiquista e Félix (Lateral Esquerdo) (21 points, 4 comments)
  2. 538 points, 15 submissions: joaorsilva
    1. Reacção de Bruno Lage ao bombo para a frente (94 points, 17 comments)
    2. Eusébio da Silva Ferreira - 5 anos de saudade (87 points, 4 comments)
    3. Oscar Cardozo na câmara ardente de Eusébio da Silva Ferreira (66 points, 13 comments)
    4. Uma pergunta surreal (51 points, 16 comments)
    5. A Taça da Liga de futsal é nossa! (50 points, 0 comments)
    6. Miki Fehér: 15 anos de saudade (46 points, 2 comments)
    7. Análise detalhada que levou a derrota de ontem (30 points, 12 comments)
    8. Benfica no Top 30 Europeu em estudo da Deloitte (29 points, 6 comments)
    9. Uma mensagem final (29 points, 48 comments)
    10. Oficial: Nico Castillo assina pelo Club América (19 points, 28 comments)
  3. 147 points, 1 submission: tcosta13
    1. Bernardo Silva ladies and gentleman (147 points, 27 comments)
  4. 106 points, 2 submissions: Kn0ck0uTPT
    1. Bernardo Silva: Sou eu que estou a precisar de óculos ou... ???? 🧐🤦🏻‍♂️ (76 points, 17 comments)
    2. Jornalista(lol) da CMTV pergunta Bruno Lage se Jonas recuperar será titular mesmo com a boa forma de Seferovic e Félix. Lage responde com isto. (30 points, 16 comments)
  5. 78 points, 1 submission: Ssthm
    1. A Luz (78 points, 9 comments)
  6. 68 points, 3 submissions: omegaxLoL
    1. Benfica oficializa Bruno Lage como treinador (62 points, 9 comments)
    2. José Mourinho revela que não vai para o Benfica (5 points, 9 comments)
    3. A BOLA - Renato Paiva na equipa B (Benfica) (1 point, 1 comment)
  7. 64 points, 3 submissions: diogz55
    1. Mitroglou é nome em cima da mesa na Luz (37 points, 18 comments)
    2. Brasileiros revelam que David Luiz quer voltar ao Benfica (23 points, 10 comments)
    3. Benfica disposto a pagar 14 milhões de euros por Dyego Sousa (4 points, 14 comments)
  8. 59 points, 1 submission: bolhass
    1. O nosso Grimaldo aqui 😃 (59 points, 15 comments)
  9. 53 points, 3 submissions: idek0k
    1. Grande jogada do Benfica ‘B’ (24 points, 1 comment)
    2. Fantástica jogada em equipa do Benfica B (17 points, 0 comments)
    3. Matías Lavaca, médio de 16 anos, assina pelo Benfica (12 points, 1 comment)
  10. 49 points, 1 submission: tuga2
    1. Lima anuncia final de carreira (49 points, 11 comments)

Top Commenters

  1. omegaxLoL (842 points, 169 comments)
  2. fidjudisomada (265 points, 39 comments)
  3. Kn0ck0uTPT (243 points, 37 comments)
  4. joap56 (234 points, 55 comments)
  5. SuperSpaghetto (220 points, 38 comments)
  6. hugosparks (213 points, 62 comments)
  7. Opera_Phantom (199 points, 19 comments)
  8. Blitzoo (176 points, 51 comments)
  9. AndersonKalista (166 points, 49 comments)
  10. tiagopr1990 (159 points, 26 comments)

Top Submissions

  1. Bernardo Silva ladies and gentleman by tcosta13 (147 points, 27 comments)
  2. Reacção de Bruno Lage ao bombo para a frente by joaorsilva (94 points, 17 comments)
  3. Eusébio da Silva Ferreira - 5 anos de saudade by joaorsilva (87 points, 4 comments)
  4. A Luz by Ssthm (78 points, 9 comments)
  5. Bernardo Silva: Sou eu que estou a precisar de óculos ou... ???? 🧐🤦🏻‍♂️ by Kn0ck0uTPT (76 points, 17 comments)
  6. Oscar Cardozo na câmara ardente de Eusébio da Silva Ferreira by joaorsilva (66 points, 13 comments)
  7. Benfica oficializa Bruno Lage como treinador by omegaxLoL (62 points, 9 comments)
  8. Bruno Lage vai continuar no Benfica até final da temporada by fidjudisomada (61 points, 12 comments)
  9. O nosso Grimaldo aqui 😃 by bolhass (59 points, 15 comments)
  10. [MEGATHREAD] RUI VITÓRIA DE SAÍDA by fidjudisomada (52 points, 88 comments)

Top Comments

  1. 79 points: fidjudisomada's comment in [Inquérito] A melhor opção para substituir Rui Vitória seria...
  2. 57 points: fidjudisomada's comment in [Inquérito] A melhor opção para substituir Rui Vitória seria...
  3. 51 points: fidjudisomada's comment in [Inquérito] A melhor opção para substituir Rui Vitória seria...
  4. 51 points: fidjudisomada's comment in [Inquérito] A melhor opção para substituir Rui Vitória seria...
  5. 50 points: Opera_Phantom's comment in [MEGATHREAD] RUI VITÓRIA DE SAÍDA
  6. 50 points: fidjudisomada's comment in [Inquérito] A melhor opção para substituir Rui Vitória seria...
  7. 46 points: tiagopr1990's comment in Bernardo Silva ladies and gentleman
  8. 39 points: SuperSpaghetto's comment in Oscar Cardozo na câmara ardente de Eusébio da Silva Ferreira
  9. 39 points: omegaxLoL's comment in [MEGATHREAD] RUI VITÓRIA DE SAÍDA
  10. 37 points: SuperSpaghetto's comment in Bernardo Silva ladies and gentleman
Generated with BBoe's Subreddit Stats (Donate)
submitted by fidjudisomada to benfica [link] [comments]


2019.02.02 14:08 fidjudisomada Subreddit Stats: benfica top posts from 2019-01-02 to 2019-02-01 00:01 PDT

Period: 29.29 days
Submissions Comments
Total 182 2056
Rate (per day) 6.21 67.06
Unique Redditors 53 299
Combined Score 2577 8513

Top Submitters' Top Submissions

  1. 920 points, 95 submissions: fidjudisomada
    1. Bruno Lage vai continuar no Benfica até final da temporada (61 points, 12 comments)
    2. Golo de Grimaldo (SL Benfica [5]-1 Boavista FC, Primeira Liga 2018/9, #19) (52 points, 2 comments)
    3. [MEGATHREAD] RUI VITÓRIA DE SAÍDA (52 points, 88 comments)
    4. Benfica leva adepto de 88 anos ao jogo com o Santa Clara (43 points, 10 comments)
    5. João Félix: "Se não fizer nada bem no campo, isso da cláusula é tanga" (36 points, 4 comments)
    6. [Futebol Feminino] SL Benfica 32-0 CP Pego. Este resultado é um novo recorde no futebol feminino português! (31 points, 12 comments)
    7. Luís Filipe Vieira: "Quem tem televisões à frente e não consegue julgar... não pode apostar mais". Reação do Presidente do Benfica após a meia-final da Taça da Liga marcada por graves e incompreensíveis erros de arbitragem, nomeadamente do VAR, Fábio Veríssimo. (26 points, 14 comments)
    8. Golo de Seferović (Vitória SC 0-[1] SL Benfica, Primeira Liga 2018/9, #18) (23 points, 2 comments)
    9. Golo de João Félix (Vitória SC 0-[1] SL Benfica, Taça de Portugal 2018/9, Quartos-de-final) (22 points, 0 comments)
    10. [Análise] Avassalador – Crescimento Benfiquista e Félix (Lateral Esquerdo) (21 points, 4 comments)
  2. 538 points, 15 submissions: joaorsilva
    1. Reacção de Bruno Lage ao bombo para a frente (94 points, 17 comments)
    2. Eusébio da Silva Ferreira - 5 anos de saudade (87 points, 4 comments)
    3. Oscar Cardozo na câmara ardente de Eusébio da Silva Ferreira (66 points, 13 comments)
    4. Uma pergunta surreal (51 points, 16 comments)
    5. A Taça da Liga de futsal é nossa! (50 points, 0 comments)
    6. Miki Fehér: 15 anos de saudade (46 points, 2 comments)
    7. Análise detalhada que levou a derrota de ontem (30 points, 12 comments)
    8. Benfica no Top 30 Europeu em estudo da Deloitte (29 points, 6 comments)
    9. Uma mensagem final (29 points, 48 comments)
    10. Oficial: Nico Castillo assina pelo Club América (19 points, 28 comments)
  3. 147 points, 1 submission: tcosta13
    1. Bernardo Silva ladies and gentleman (147 points, 27 comments)
  4. 106 points, 2 submissions: Kn0ck0uTPT
    1. Bernardo Silva: Sou eu que estou a precisar de óculos ou... ???? 🧐🤦🏻‍♂️ (76 points, 17 comments)
    2. Jornalista(lol) da CMTV pergunta Bruno Lage se Jonas recuperar será titular mesmo com a boa forma de Seferovic e Félix. Lage responde com isto. (30 points, 16 comments)
  5. 78 points, 1 submission: Ssthm
    1. A Luz (78 points, 9 comments)
  6. 68 points, 3 submissions: omegaxLoL
    1. Benfica oficializa Bruno Lage como treinador (62 points, 9 comments)
    2. José Mourinho revela que não vai para o Benfica (5 points, 9 comments)
    3. A BOLA - Renato Paiva na equipa B (Benfica) (1 point, 1 comment)
  7. 64 points, 3 submissions: diogz55
    1. Mitroglou é nome em cima da mesa na Luz (37 points, 18 comments)
    2. Brasileiros revelam que David Luiz quer voltar ao Benfica (23 points, 10 comments)
    3. Benfica disposto a pagar 14 milhões de euros por Dyego Sousa (4 points, 14 comments)
  8. 59 points, 1 submission: bolhass
    1. O nosso Grimaldo aqui 😃 (59 points, 15 comments)
  9. 53 points, 3 submissions: idek0k
    1. Grande jogada do Benfica ‘B’ (24 points, 1 comment)
    2. Fantástica jogada em equipa do Benfica B (17 points, 0 comments)
    3. Matías Lavaca, médio de 16 anos, assina pelo Benfica (12 points, 1 comment)
  10. 49 points, 1 submission: tuga2
    1. Lima anuncia final de carreira (49 points, 11 comments)

Top Commenters

  1. omegaxLoL (842 points, 169 comments)
  2. fidjudisomada (265 points, 39 comments)
  3. Kn0ck0uTPT (243 points, 37 comments)
  4. joap56 (234 points, 55 comments)
  5. SuperSpaghetto (220 points, 38 comments)
  6. hugosparks (213 points, 62 comments)
  7. Opera_Phantom (199 points, 19 comments)
  8. Blitzoo (176 points, 51 comments)
  9. AndersonKalista (166 points, 49 comments)
  10. tiagopr1990 (159 points, 26 comments)

Top Submissions

  1. Bernardo Silva ladies and gentleman by tcosta13 (147 points, 27 comments)
  2. Reacção de Bruno Lage ao bombo para a frente by joaorsilva (94 points, 17 comments)
  3. Eusébio da Silva Ferreira - 5 anos de saudade by joaorsilva (87 points, 4 comments)
  4. A Luz by Ssthm (78 points, 9 comments)
  5. Bernardo Silva: Sou eu que estou a precisar de óculos ou... ???? 🧐🤦🏻‍♂️ by Kn0ck0uTPT (76 points, 17 comments)
  6. Oscar Cardozo na câmara ardente de Eusébio da Silva Ferreira by joaorsilva (66 points, 13 comments)
  7. Benfica oficializa Bruno Lage como treinador by omegaxLoL (62 points, 9 comments)
  8. Bruno Lage vai continuar no Benfica até final da temporada by fidjudisomada (61 points, 12 comments)
  9. O nosso Grimaldo aqui 😃 by bolhass (59 points, 15 comments)
  10. [MEGATHREAD] RUI VITÓRIA DE SAÍDA by fidjudisomada (52 points, 88 comments)

Top Comments

  1. 79 points: fidjudisomada's comment in [Inquérito] A melhor opção para substituir Rui Vitória seria...
  2. 57 points: fidjudisomada's comment in [Inquérito] A melhor opção para substituir Rui Vitória seria...
  3. 51 points: fidjudisomada's comment in [Inquérito] A melhor opção para substituir Rui Vitória seria...
  4. 51 points: fidjudisomada's comment in [Inquérito] A melhor opção para substituir Rui Vitória seria...
  5. 50 points: Opera_Phantom's comment in [MEGATHREAD] RUI VITÓRIA DE SAÍDA
  6. 50 points: fidjudisomada's comment in [Inquérito] A melhor opção para substituir Rui Vitória seria...
  7. 46 points: tiagopr1990's comment in Bernardo Silva ladies and gentleman
  8. 39 points: SuperSpaghetto's comment in Oscar Cardozo na câmara ardente de Eusébio da Silva Ferreira
  9. 39 points: omegaxLoL's comment in [MEGATHREAD] RUI VITÓRIA DE SAÍDA
  10. 37 points: SuperSpaghetto's comment in Bernardo Silva ladies and gentleman
Generated with BBoe's Subreddit Stats (Donate)
submitted by fidjudisomada to subreddit_stats [link] [comments]


2017.08.01 11:21 abominalizer A estupidez de outros tempos

Hoje lembrei-me de algumas idiotices que acreditávamos, e achei " Somos mesmo um povo estúpido. O Dot, Esta merda toda a gente acreditou nisto... eu tinha que? 10 anos e sempre me perguntei " como raio eles sabem que não mudamos de canal? há raios laser a sair do ecrã para carregar o dot?"...
Pulseiras de equilíbrio - A serio Portugal? pulseiras que alinham o chackras e nos equilibram o espirito, isto é tudo tanga a partir do momento que vi um coxo com uma, e ainda era coxo... E é isto, alguém conhece mais merdas destas? plz share
Edit: Por alguma razão não consigo por isto com links decentes, hoje estou em MAC os alguém que saiba que me diga.
submitted by abominalizer to portugal [link] [comments]


2017.05.19 18:22 batataway Um dia no Porto.

Em resposta a este post, e para quem interessar - https://www.reddit.com/portugal/comments/6c1y19/s%C3%A9rio_um_dia_na_vossa_cidade_vila_aldeia/
Em modo percurso, e pegando em algumas nas sugestões do ForeverJamon sugiro um passeio como um autóctone o faria (não vamos subir a torre nenhuma que isso é pago. ), sendo que dá para inúmeras variações.
Começas no topo do Hotel Dom. Henrique onde tomas o pequeno almoço (caro!) e em seguida desces a rua Sá da Bandeira. Ao chegares ao cruzamento com a Rua Fernandes Tomás, visita o Mercado do Bolhão. Aproveita para comprar fruta pois vamos almoçar na rua com vista para o Rio, não compres vinho! Disso vamos tratar mais tarde.
Quando acabares a tua visita ao mercado, desce até à Rua Formosa, tens ai uma confeitaria de nome "confeitaria do bolhão". Compra bola de carne e pede para embrulhar. Não sabes para que lado é, certo? É em frente ao Bolhão mas na porta da Rua Formosa, logo esquerda para quem desce Sá da Bandeira. Se gostares de plantas e não tiveres ficado farto dentro do mercado aproveita para entrar na casa hortícola, a mesma família vende bolbos e sementes desde 1921! Quando saíres da pérola do bolhão olha para o topo da porta do mercado. Estás a ver aquelas duas personagens? Personificam o comércio e a agricultura. Volta ao Porto daqui a 5 anos quando o Mercado estiver todo arranjado para uma experiência diferente.
Já que estamos na Rua formosa, se fores uma pessoa que gosta de doces, tens ai uma Arcádia. Compra uma caixa de línguas de gato, é caro mas compensa imenso. Quando parares para tomar café podes mexer o mesmo com uma língua de gato (e depois comer a mesma, claro), é incrível!
Protip: Se desceres a Rua Formosa em direcção aos Aliados vais passar pelo Conga (fica na rua do Bonjardim que cruza com a rua formosa) mítica casa de bifanas. Eu no entanto, sugiro a codorniz.
Vamos subir a Rua Formosa pq precisamos de vinho para o nosso almoço, nessa rua, quase frente a frente vais encontrar duas mercearias tradicionais. A "Comer e chorar por mais" e a "Pérola do Bolhão". Entra numa delas e pede a quem te atender uma garrafa de vinho do Douro, até X euros. Tinto ou branco, é contigo.
Continua a subir e vira para a Rua de Santa Catarina. Vamos fazer esta rua até ao fim mas não penses que vamos tomar café no Majestic, nada disso, é bonito mas é um roubo. Vamos entrar no Majestic e vamos mandar os empregados foder fingindo falar uma língua desconhecida para eles, sempre com um sorriso, claro.
Se conseguires, tenta estar no cruzamento da Rua de Santa Catarina com a Rua de Passos Manuel às 11h00 ou 14h00 a olhar para o relógio que fica por cima da fnac. É um relógio verde.
De 3 em 3 horas saem do relógio pequenas estátuas do S. João, do Infante D. Henrique, do Almeida Garrett e do Camilo Castelo Branco, tudo personagens importantes da história da cidade, são acompanhadas de música. O espectáculo dura apenas um ou dois minutos. Deixo-te um vídeo que hoje estou simpático: https://youtu.be/ddWiHbkjI6U?t=1m15s
Já está? Boa, agora avança por Santa Catarina e desce a Rua 31 de Janeiro. Quando chegares ao fundo da 31 de Janeiro do teu lado esquerdo encontras a estação de S. Bento podes ver os azulejos se quiseres ser mais turista. Daqui já deves conseguir ver a torre dos Clérigos por isso avança por ai a fora em direcção a esta.
Chegaste aos Aliados certo? Finalmente! Estás a ver a estátua do gajo que está em cima de um cavalo? Esse man é D.Pedro IV, gostou tanto da cidade do Porto e das suas gentes que disse "Eu vou, mas o meu coração estará sempre no Porto", por isso depois do gajo quinar, abrimos o corpo do homem e tirámos o coração ao gajo que ficou guardado num frasco até aos dias de hoje. Está fechado não a sete mas a cinco chaves na Igreja da Lapa no Porto. Uma das placas que ladeia a estátua mostra esse momento. Pega uma imagem do coração para não achares que estou na tanga: http://images-cdn.impresa.pt/expresso/imv-2-232-966-coracao-a584.jpg/original/mw-860
De X em X anos abrem o mausoléu e retiram o coração numa cerimónia. A última vez penso foi em 2009, logo por muito que gostes de merdas gore não o podes ver.
Protip: Se queres mesmo ver cenas gore , manda um email para aqui [email protected], (ou na falta de resposta, para [email protected]) e pede para visitar o (o TheBushMonster diz que não é nececssário marcar) visita o Museu de Anatomia Nuno Grande (Fica a 15 minutos a pé de onde estás) As visitas são grátis mas obrigam a marcação prévia - Sneak Peak: http://roof-magazine.com/GestorSistema/2016/09/anatomia_4.jpg
Vamos subir a rua dos clérigos, aviso que se não tens pernas de pessoa que mora no Porto não tentes acompanhar a malta, vai ao teu ritmo. Eventualmente vais passar pela Livraria Lello, não vale a pena entrar, espeta a cara nos vidros e espreita, caso queiras mesmo entrar, são 3 euros que depois podes trocar ou abater num livro. Eu não perdia tempo na fila que é enorme, mas tu é que sabes....
Sobe tudo até chegares ao edifício da reitoria da Universidade do Porto, saberás qual é pois em frente tem uma praça com uma fonte com leões. O Porto, e suponho que outras cidades tb, tem nomes não oficiais para locais, o nome deste é os Leões, apesar que no teu google maps vai aparecer Praça Gomes Teixeira. O Chico Gomes Teixeira foi o primeiro reitor da Universidade do Porto e tens um busto do homem dentro da reitoria se quiseres ver o swag dele.
Se estiveres de costas para a reitoria, do lado direito vais ter uma pequena rua que na verdade é uma praça cujo nome é Praça Guilherme Gomes Fernandes (o maior Bombeiro que alguma vez existiu no mundo em e Portugal, tens o busto do gajo num canto do jardim), segue essa rua e entra na Padaria Ribeiro. Sabes onde estás? Na melhor padaria e pastelaria do universo. Vamos comprar (assumindo que não estás sozinho): 2 empada de vitela, 2 empada de frango em massa tenra, um lanche misto. Compra pão, caso tenhas tido a boa ideia e comprar queijo e presunto nas mercearias. Pede para embrulhar tudo e cortar o lanche a meio. E agora vamos almoçar que já está na hora e eu estou cheio de fome. É sair da padaria e virar à direita. Avança novamente para edifício da reitoria, e contorna-o. Estás a ver aquelas esplanadas todas. A segunda é o piolho, é um café mítico entre os estudantes. Entra e pede um copo de plástico, sorri e inventa uma desculpa. É que temos uma garrafa de vinho e não temos copos. Só pediste um? Entra no café a seguir e repete a dose. Caso eles digam que não dão, pede um fino em copo de plástico, bebe de pênalti e fica com o copo. "E se o OP quer ser cá da malta, tem de beber este copo até ao fim, até ao fim até ao fim........" Enquanto estás no piolho podes ler as placas que o pessoal vai deixando quando termina o curso.
Da esplanada do Piolho deves conseguir ver o jardim da cordoaria, segue até ao fim do jardim e vais reparar que do teu lado esquerdo tens uma estátua grande de uma senhora com uma espada e ao lado deste edifício (que é o tribunal da relação) tens uma pequena rua que desce imenso. Desce a rua, vira para a tua esquerda e TCHARAM, estás no passeio das virtudes (http://www.porto24.pt/wp-content/uploads/2015/09/Virtudes_Viver-o-Porto.jpg). Agora senta-te e come, tens ai umas mesas de pedra. Se tiveres sido esperto ao longo deste percurso compraste fruta no mercado, presunto, queijo, salgados e vinho (e uma garrafa de água tb era fixe). Descalça-te e abre a garrafa de vinho com um sapato, no caso de não saberes como é que isso se faz, usa a internet ou...no fim do passeio tens um café, pede para abrirem.
Protip: Caso tenhas sido burro e não tenhas seguido a minha sugestão para comprares comida pelo caminho, entras no edifício amarelo com o brasão de pedra que fica em frente da rua que acabaste de descer, viras para a tua esquerda e desces as escadas até ao último piso, tens ai um restaurante porreiro mas não barato (+-15 a 20€) - http://1.bp.blogspot.com/-zFvA-G96m3g/VgLOWh-GEEI/AAAAAAABoHY/hkkB05FL2s0/s1600/IMG_6052%2BAcopy.jpg - Tu tb não mereces barato, não compraste nada nas mercearias e no mercado.
Agora que estás cheio como uma prostituta holandesa no fim de uma noite de sábado do red light district de Amsterdão, das duas uma ou bates uma soneca ou vamos avançar.
Protip: O melhor local para bater uma soneca ao ar livre é na Praça de Lisboa que fica ao lado da Reitoria. A relva é fofa, não tem merda de cão e tem espaços com sombra. Podes é ter os betos do bar que acham que estamos em Ibiza e como tal por vezes começam a bombar música azeiteira bastante alto.
É para avançar? Segue o passeio das virtudes e começa a descer a rua Francisco Rocha Soares, a partir deste ponto escolhe tu as ruas, não tenhas medo de te perderes, se continuares sempre a descer vais dar ao rio. Tb não tenhas medo de ser roubado, o Porto é uma cidade segura. E tu dizes: "caralho batataway, diz lá por onde é que vou". Se fores preguiçoso podes descer pelas escadas que ficam no fim dessa rua, eu sugiro no entanto desceres sempre até Miragaia. Sabes de onde vem o nome? De Mirar Gaia. Duh! Ok, a verdade é que o nome vem de Gale, que significa em frente a Gaia.
O que não faltam no Porto são igrejas mas a igreja que fica na rua que acabaste de descer tem uma particularidade, é uma "igreja pobre" e é um contraste muito grande com outra igreja que passaremos em breve no nosso percurso (Igreja de São Francisco). Se puderes entrar para veres a diferença era fixe. É uma igreja simples pois era uma igreja de "pescadores". É a igreja de S. Pedro de Miragaia.
Protip: Se por acaso estiveres pela cidade na véspera do S.João, aqui é um boa zona para vir dançar e beber copos a partir das 2 das manhã. A animação de rua aqui só acaba por volta das 6h00 com um palco a bombar pimbalhada a noite toda.
Em frente vais ver edifício da antiga alfândega do porto, é habitual terem exposições ou feiras mas atenção que costuma ser pagas.
Se estiveres de frente para a alfândega vamos começar a andar para a esquerda em direcção à ribeira (Rua nova da Alfândega) e vais notar que mal começas a fazer a curva consegues vislumbrar do teu lado esquerdo a igreja de S.Francisco, é bem grande! É das igrejas mais "ricas" da cidade com um interior quase todo de talha dourada (https://3.bp.blogspot.com/-vJvx71CzzVY/V2HxLd6JUQI/AAAAAAAAKeU/W1bd8eujiyYKw1WZCmmxIvr1q2eGdas-ACLcB/s1600/11_igreja.jpg).
Hoje em dia tens de pagar para entrar (4.5€), eu prefiro gastar esse dinheiro num gin, mas tu fazes o que quiseres. Se fizeres um choradinho e disseres que acabaste de vir da igreja de S.Pedro e que só queres espreitar eles deixam-te. Ajuda se tiveres uma t-shirt com a cara do Papa chico.
Começa a entrar na Ribeira pela rua da Reboleira (é a rua mesmo em frente e que começa a descer). É uma rua tipicamente medieval e o nº55 (ou é o 59? Não tenho certeza) é uma construção cujo o rés-do-chão é medieval mas os andares superiores foram sendo construídos ao longo dos séculos. É a casa-torre da rua da Reboleira e é dos edifícios mais antigos da cidade.
Se virares logo na primeira rua vais dar a uma das minhas ruas favoritas da Ribeira, na verdade é um muro. O muro dos Bacalhoeiros, o nome provém dos barcos que descarregavam o bacalhau na alfândega e este era posto a secar nesse muro. O muro tem outra história, conheces o bacalhau à gomes de sá? A casa onde nasceu José Luís Gomes de Sá é aqui no Muro dos Bacalhoeiros.
Protip: Como turista que és podes ter a tentação de querer ficar um bocado sentado na Ribeira, não o faças. Não só preço da cerveja é alto como sobe quanto mais perto estivermos do Rio. Não existe nenhuma razão realmente válida para o fazer a não ser apenas perder tempo. Se quiseres mesmo beber uma cerveja compra numa mercearia e senta-te ao pé do Rio. PROFIT!
Segue o muro até ao fim, desce as escadas e aproxima-te do rio, agora segue pela margem. Vais encontrar uma praça com uma fonte e um escultura de um cubo. Esta zona é conhecida como o Cubo ou a praça do Cubo (o nome real é Largo/Praça da Ribeira). Do teu lado direito vais ver uma escada e uma arcada, passa pela arcada e segue em frente para veres o que é o barreto - é como se designa o interior da ribeira.
Quando encontrares uma praça atravessa novamente para perto do Rio. Como está a ficar na hora de nos começarmos a enfrascar é aqui que vamos descansar um pouco, no Peter’s Café Sport. Se calhar nunca ouviste falar do Peter’s café Sport, logo permite-me a introdução. É um bar conhecido mundialmente, e desde os anos 80 considerado um dos melhores bares do mundo. O famoso não é no Porto, mas sim na Horta, ilha do Faial. Ponto de paragem obrigatório para todos os velejadores que fazem a travessia do atlântico. É conhecido pelas suas tostas mistas e pelo gin. Não gin maricas com couves como se serve hoje em todo o lado.
O primeiro Peter’s (não sei se existem mais) a abrir fora do Faial foi aqui no Porto. Se vais queimar dinheiro na Ribeira, que seja aqui com um gin.
Quando estiveres pronto avançamos para a travessia do Rio pelo tabuleiro inferior da Ponte D.Luis I. Não digas aos teus amigos que esta é obra do Eiffel da torre Eiffel. Foi construida por um caramelo que trabalhou com o Eiffel na Ponte D.Maria que fica um pouco mais acima no Rio e que hoje está desactivada.
O nome do gajo que a fez é Théophile Seyrig e eu decorei o nome como “Pédophile Serynga”. Caso estejas a pensar “mas o que são estas colunas aqui ao lado? É da antiga ponte pênsil que foi desmontada quando se acabou a construção da D.Luis I.
Protip: Não pares a meio da ponte para tirar selfies sem avisar as pessoas que vão atrás, corres o risco de levar duas bojardas para aprenderes a não ser idiota. Os passeios são estreitos e os carros passam na ponte. Tb não te atires ao Rio que isso é a forma de sustento dos proto-gunas-macacos dessa zona.
Chegaste ao fim, parabéns, estás em Gaia. É outra cidade. Sabes quando é que Gaia é uma cidade bonita? Quando vista do Porto.
Agora estás em modo free tour, dá uma volta pela Ribeira de Gaia para depois subirmos para até ao tabuleiro superior da ponte D.Luis I.
Como estamos em hora de enfrascanço temos duas possibilidades, uma toda fina e outra mais normal. A normal é o ar de rio, senta-te cá fora e pede sangria, a fina é o último piso do espaço Porto Cruz. É um terraço onde podes beber cocktails feitos com vinhos do Porto da Porto Cruz. Ambos são fixes, depende do que te apetecer. Eu como não turista vou ali aos cafés do mercado municipal comprar umas cervejas frescas e fico sentado ao pé do Rio. Não sabes abrir uma super bock com um isqueiro? É a tua oportunidade para aprender algo novo (ou então pedes para te abrirem e poupas os dedos e o isqueiro).
Agora vamos subir até ao tabuleiro superior da ponte, novamente, dou-te duas sugestões:
Subir em passeio: Vais pela rua Cândido dos Reis (não confundir com a cândido dos Reis no Porto que é um local mais para copos e vida nocturna - É a rua do “Plano B”) e cortas para a travessa Cândido dos Reis, sobes as escadas, rua da Barroca, continua a subir, rua general torres, atravessa a rua e sobe pelas escadas, rua do pilar, continuas a subir, no topo encontras outras escadas, sobe essas escadas também, (não tenhas medo dos gunas que estão sempre no topo dessas escadas. A única preocupação deles é descobrir quantos canhões conseguem fumar por dia) e pronto estás no jardim do morro, achas a vista boa? Espera até estares no meio da ponte.
Subir modo preguiçoso versão batataway: Voltas ao início da Ponte D. Luís I, tens um edifício grande com um parque estacionamento, entras no parque como se fosses buscar o teu carro, avanças até ao fundo do parque e do lado esquerdo vais encontrar elevadores. Sobe até ao último piso, sobes a rampa de acesso ao carros e sais. Estás na calçada da serra. Sobes a rua até encontrares uma escada de pedra. No topo dessa escada e estarás no jardim do morro.
Atravessa a ponte D. Luís I pelo tabuleiro superior. A meio do tabuleiro vais ter das melhores vistas da cidade. Tira uma selfie e canta o “Porto Sentido” do Rui Veloso - https://www.youtube.com/watch?v=ch5DVcZqsu4 - “Quem vem e atravessa o rio, Junto à serra do Pilar, vê um velho casario, que se estende até ao mar. Quem te vê ao vir da ponte, és cascata são-joanina, erigida sobre um monte, no meio da neblina. Por ruelas e calçadas da Ribeira até à Foz por pedras sujas e gastas e lampiões tristes e sós. E esse teu ar grave e sério, num rosto de cantaria, que nos oculta o mistério, dessa luz bela e sombria, Ver-te assim abandonado, nesse timbre parnacento, nesse teu jeito fechado, de quem mói um sentimento, E é sempre a primeira vez, em cada regresso a casa rever-te nessa altivez. de milhafre ferido na asa.”
E não é que agora a letra desta música faz sentido para ti tb? Isso não invalida que o Veloso seja uma azeiteiro.
Não sei quanto a ti, mas eu estou a ficar com fome, por isso sugiro acabar de atravessar a ponte e bater umas tascas. Sim?
Acabas a ponte e continuas a subir a rua até a Sé estar do teu lado esquerdo. É fácil de identificar a Sé, é puta de grande.
Atravessa a estrada e entra pela rua Chã, segue pela Rua Cimo de Vila até encontrares a Casa Louro. O que é que achas que vamos comer? Olha para a foto do gajo que criou a tasca: https://jlmeirinhos.files.wordpress.com/2014/01/neg_casa_louro_0033.jpg - Presunto! Amigo. Presunto! Claro! Não te empanturres, temos mais tascas para bater, mas isso não quer dizer que não possas beber uma malga de tinto. Enquanto comes a tua sandes pensa no ForeverJamon e como gostavas que ele estivesse aqui contigo.
Protip: Melhor lugar para comprar misturas de caril para aquele prato com que pretendes impressionar a gaja que andas a tentar comer é na Rua Cimo de Vila.
Agora que já não estás esganado de fome, desce a rua e vira na primeira cortada à esquerda, sobe essa rua e vais encontrar a cervejaria Gazela. Eu não acho grande merda mas o pessoal garante que os cachorrinhos da Gazela é das melhores coisinhas da vida. Bebe um fino com isso que já deves estar com sede.
Terminamos o cachorro, sobe a rua e aproveita para apreciar como o Teatro S.João é bonito, isso dá-te tempo para fazer um bocadinho a digestão, podes entrar tb, é grátes.
Quem está de costas para o S. João, do lado direito aparece uma rua ao lado de um hotel todo finesse. É a rua de entreparedes e vamos seguir por essa rua e virar na primeira à direita. Aqui dou-te novamente duas opções, se fores guloso vamos mamar um gelado no La Copa (que juntamente com a Sincelo são os melhores gelados de Portugal. Que sa foda a Santini, é merda em comparação). Eu sou menos guloso e mais bêbado, por isso do outro lado da rua do La Copa vais encontrar um hotel todo moderno. Entra, apanha o elevador para o último andar. Fixe não é. Tem um problema de serviço, por vezes tens que descer um piso para avisar que queres pedir no bar do terraço. Bebe um cocktail, uma cerveja ou uma merda qualquer e aproveita o sol de fim de tarde. Diz que queres amendoins ou coisas para picar, está incluído no preço da bebida mas como o serviço é mitra e por vezes não trazem!
Descansado? Contente? Ainda bem, agora paga para ficares menos contente e apanha o elevador de volta para a rua. Segue a rua, vira à esquerda e continua até encontrares um jardim. Sobe esse troço e estás no famoso Guedes. Nada que saber, duas sandes e pernil. Uma com queijo da serra, outra sem. Para beber, se estiveres acompanhado, pede uma garrafa de vinho da casa (é verde).
Já estás a ficar com os copos? Ainda bem, ainda temos mais uma paragem já de seguida para aconchegar o estômago. Gostava mais do Buraquinho antigo, mas as papas de sarrabulho não perderam qualidade no novo. Atravessa a direito a estrada e a praça e vais encontrar, depois de subires uns 3 ou 4 degraus, uma tasca que fica num edifício cor de rosa de nome “o Buraquinho”.
Ainda não estás feliz? Ai mesmo ao lado tens o venham mais 5 para comer um prego no pão como deve ser.
Agora ou vamos para casa ou vamos para a noite.
Se vais para casa pq estás com os copos és um facadas e um conas. Eu fico sozinho, estou-me a cagar para ti! Bai lá, mariquinhas!
Se vamos para a noite, vamos começar por descer a rua Passos Manuel e ver se temos concertos ou se algo vai acontecer no Passos Manuel ou no Maus Hábitos. O Maus hábitos fica num edifício que é um parque de estacionamento e que tens que subir até ao último piso. O Passos e o Maus Hábitos ficam frente a frente. Se algo acontecer nesses lugares, porreiro é dar uma volta e esperar ou ficar a beber copos nos poveiros (é a praça que atravessaste para ir para o Buraquinho). Se não acontecer é avançar para a “baixa”. Continua a descer a rua Passos Manuel até chegares aos Aliados. Aprecia a beleza do palácio da Câmara Municipal, branco e imponente, e diz baixinho para ti: Que puta de cidade espetacular e bonita. Quero morar aqui! Quando acabares de te babar, continua em frente e sobe a Rua de Ceuta e avança para a rua das Galerias de Paris. O Café Au Lait, costuma ter concertos, o Plano B tb. O Plano B é um bom local para acabar a noite, mas tenta chegar por volta das 3h00 para não teres que lutar com imensa gente que está a tentar entrar.
Não queres ir para o Plano B e estás com fome, certo? É altura de uma francesinha pré-sono, a melhor francesinha que vais arranjar é no Pajú. Fecha por volta das 5 da manhã e é mesmo um restaurante e não um café ou um bar. É ligeiramente mais afastado e isso é bom pq assim podes limpar essa álcool todo que tens no sangue e desenvolver essa fome. Não te vou escrever como é que chegas ao Pajú pq é longo, mas é no 309 da Rua Faria Guimarães. A porta por vezes está fechada e tens que bater.
Se quiseres petiscos, o Museu da Avó na baixa fecha às 4h00. Não é a melhor coisa de sempre mas bate facilmente aquelas pizzas manhosas e os paniques.
Espero que te divirtas e se precisares de mais dicas avisa.
submitted by batataway to porto [link] [comments]


2017.05.18 10:51 Manitopia É possível alguma rapariga já tenha estado interessada em mim?

Não me recordo de alguma vez uma rapariga ter mostrado o mais pequeno interesse em mim para além da banal simpatia de ocasião.
Contudo, no meu grupo de amigos, há um deles que tem uma rapariga completamente derretida por ele e até um atadinho como eu conseguiu reparar nisso. É demasiado evidente. Ainda assim, ele diz que nós estámos todos malucos, que não está nada e que estamos é na tanga.
Agora fiquei com curiosidade sobre se algum dia poderá ter acontecido o mesmo comigo. Não me recordo de alguma vez ter falado com uma rapariga e ela ter manifestado mais do que cordialidade de circunstância, de ter mostrado interesse em saber coisas sobre mim ou a minha vida ou ter voltado a contactar-me depois de falarmos pela primeira vez.
Claro que nunca conheci assim tantas raparigas fora do meu círculo mais restrito por isso vale o que vale.
submitted by Manitopia to portugal [link] [comments]


2016.12.01 21:56 bocadura Melhor Smartphone até 200€ para o natal?

Boas, quero comprar um "bom" smartphone por 200€ para o Natal, lojas fisicas provavelmente é para esquecer a não ser que façam boas promoções, alguém sabe se fazem? Mudei-me há 5 meses para Lisboa, e não estou muito dentro disso, fizeram a cena do blackfriday mas não foi lá grande coisa na minha opinião. O objetivo principal é que não tenha constantemente problemas com apps, seja rápido, seja bom para os jogos e se possível uma boa camara, não é preciso iphone7 ou samsung s7 edge level mas algo decente. Tava a planear comprar o xiaomi redmi note 3, porque vi reviews muito boas no youtube, mas fui agora ver as reviews noutros forums e no gmsarena (seção das opiniões no movel) e havia muito pessoal a queixar-se com sobreaquecimento, problemas com a bateria e câmara. Pensei também no MOTO G4, também li reviews de pessoal com problemas e tenho visto o xiaomi mi5, que as queixas são raras, mas foge ao meu orçamento por 30€ e não dá mesmo para encaixar mais. A minha namorada recomendou-me o BQ Aquaris M5, mas não fiquei lá muito convencido, o material não é muito bom e eu costumo dar mais atenção aos telemoveis que tem mais corações no gmsarena. Verifiquei também o kimovil, mas acho esse site um tanga de 1º, se houver um melhor que esse, força ai sff. EDIT: Atualmente tenho um LG G3, tá todo massacrado e desliga-se sozinho muitas vezes.
submitted by bocadura to portugal [link] [comments]


2016.10.07 23:50 Vandelay__ Tirar Pós-Graduação ou Mestrado?

Olá e-amigos.
Um pouco à imagem do que tenho visto por aqui, tenho uma dúvida que vocês me poderão aconselhar.
Tenho Mestrado Integrado em Engenharia Civil, tenho um ano e uns meses de experiência em Fiscalização de obra. Agora estou há uns dias desempregado. Pá, não curto assim muito Fiscalização, não é uma cena com grande possibilidade de progressão (pelo menos nas empresas "pequenitas" que estive) e então, em conjunto com a falta de emprego nesta área, estou a pensar em tirar algo mais na área da gestão, logística, gestão de operações...
A minha dúvida é: uma pós-graduação abre algumas portas ou é uma tanga? Um gajo de Civil tirar uma pós graduação,por exemplo, em gestão de projetos, o que vou ganhar com isso? É que a opção de ir tirar um mestrado a sério implica que não consiga trabalhar ao mesmo tempo, e uma pós graduação tem menor carga horária e costuma ser ao fim do dia.
Que me dizem reddit? Consigo "mudar" um pouco de área com umas formações ou é mesmo imprescindível ter um mestrado na área?
submitted by Vandelay__ to portugal [link] [comments]


2016.01.29 15:52 PachecoYYa =rand(1)

Perfect pangrams in English Without abbreviations, acronyms, contractions, initialisms, isolated letters, proper nouns, Roman numerals Cwm fjord veg balks nth pyx quiz. (Relaxing in basins at the end of inlets terminates the endless tests from the box.) Cwm fjord bank glyphs vext quiz. (Carved symbols in a mountain hollow on the bank of an inlet irritated an eccentric person.) Jink cwm, zag veldt, fob qursh pyx. (Cross valley and plain to steal coins from Saudi mint. – created by Stephen Wagner) Junky qoph-flags vext crwd zimb. (An Abyssinian fly playing a Celtic violin was annoyed by trashy flags on which were the Hebrew letter qoph.) Squdgy fez, blank jimp crwth vox! (A short brimless felt hat barely blocks out the sound of a Celtic violin. – created by Claude Shannon) Veldt jynx grimps waqf zho buck (A grass-plains wryneck climbs upon a male yak-cattle hybrid that was donated under Islamic law.) Bortz waqf glyphs vex muck djin. (Signage indicating endowments for industrial diamonds annoy filth-spreading genies. – created by Ed Spargo) With abbreviations, acronyms, initialisms or proper nouns, all restricted to dictionary words Jumbling vext frowzy hacks PDQ. (Being bounced around quickly annoyed the disheveled taxi drivers. – all words in high school dictionary) PR flacks quiz gym: TV DJ box when? (Public relations agent asks sports room, when do television disc jockeys fight?) Zing, dwarf jocks vex lymph, Qutb. (Making a high-pitched sound, short athletes annoy their white blood plasma and an Islamic saint. – created by Peter M. Lella) Zing, vext cwm fly jabs Kurd qoph. (Making a high-pitched sound, annoyed mountain basin insect sticks Hebrew letter.) Kat veld zubr gif cwm jynx qophs. (European bison of a shrubby African plain make digital image files of Semitic letters from valley wrynecks. – discovered by Da-Shih Hu) With abbreviations, acronyms, contractions, initialisms, isolated letters, proper nouns, Roman Numerals and not restricted to Dictionary Words A zenith of Xvurj’s cwm KL Gybdq Zombies play crwth, quj FDG xvnk Blowzy night-frumps vex’d Jack Q. Dwarf mobs quiz lynx.jpg, kvetch! (Crowd of midgets question picture of wildcat, then complain.) Frowzy things plumb vex’d Jack Q. G.B. fjords vex quick waltz nymph. Glum Schwartzkopf vex’d by NJ IQ. Gym DJ Beck vows phiz tranq flux. (Beck, the gymnasium DJ, promises a change in facial tranquilizers.) Jerk gawps foxy Qum Blvd. chintz. JFK got my VHS, PC and XLR web quiz. Jocks find quartz glyph, vex BMW. J.Q. Vandz struck my big fox whelp. J.Q. Schwartz flung D.V. Pike my box. Jump dogs, why vex Fritz Blank QC? Mr. Jock, TV quiz PhD, bags few lynx. New job: fix Mr. Gluck’s hazy TV, PDQ! (includes 5 punctuation symbols) Quartz glyph job vex’d cwm finks. (The act of carving symbols into quartz irritated ruffians from a Welsh river valley.) Quartz jock vends BMW glyph fix. The glib czar junks my VW Fox PDQ. Longer pangrams in English (in order of fewest letters used) Nymphs blitz quick vex dwarf jog. (27 letters) DJs flock by when MTV ax quiz prog. (27 letters) (2 acronyms, 1 abbreviation and a US spelling) Big fjords vex quick waltz nymph. (27 letters) Bawds jog, flick quartz, vex nymph. (27 letters) Waltz job vexed quick frog nymphs. (28 letters) (new variation on 29 letter version) Junk MTV quiz graced by fox whelps. (28 letters) (Includes abbreviation) Bawds jog, flick quartz, vex nymphs. (28 letters) Waltz, bad nymph, for quick jigs vex! (28 letters) Waltz, nymph, for quick jigs vex Bud! (28 letters) (Includes proper noun) Fox nymphs grab quick-jived waltz. (28 letters) Brick quiz whangs jumpy veldt fox. (28 letters) Glib jocks quiz nymph to vex dwarf. (28 letters) Bright vixens jump; dozy fowl quack. (29 letters) Vexed nymphs go for quick waltz job. (29 letters) Quick wafting zephyrs vex bold Jim. (29 letters) (Includes proper noun) Quick zephyrs blow, vexing daft Jim. (29 letters) (Includes proper noun) Quick blowing zephyrs vex daft Jim. (29 letters) (Includes proper noun) Sphinx of black quartz, judge my vow! (29 letters) (Used by Adobe InDesign when providing samples of all fonts.) Sex-charged fop blew my junk TV quiz. (29 letters) (Includes abbreviation) Both fickle dwarves jinx my pig quiz. (30 letters) Fat hag dwarves quickly zap jinx mob. (30 letters) Hick dwarves jam blitzing foxy quip. (30 letters) Fox dwarves chop my talking quiz job. (30 letters) Public junk dwarves quiz mighty fox. (30 letters) Jack fox bids ivy-strewn phlegm quiz. (30 letters) (Includes proper noun) How quickly daft jumping zebras vex. (30 letters) Two driven jocks help fax my big quiz. (30 letters) “Now fax quiz Jack!” my brave ghost pled. (30 letters) (Includes proper noun) Jack, love my big wad of sphinx quartz! (30 letters) (Includes proper noun) Do wafting zephyrs quickly vex Jumbo? (31 letters) (Includes proper noun) Go, lazy fat vixen; be shrewd, jump quick. (31 letters) Fickle jinx bog dwarves spy math quiz. (31 letters) Big dwarves heckle my top quiz of jinx. (31 letters) Fickle bog dwarves jinx empathy quiz. (31 letters) Public junk dwarves hug my quartz fox. (31 letters) Jumping hay dwarves flock quartz box. (31 letters) Five jumping wizards hex bolty quick. (31 letters) Five hexing wizard bots jump quickly. (31 letters) Quick fox jumps nightly above wizard. (31 letters) Vamp fox held quartz duck just by wing. (31 letters) Five quacking zephyrs jolt my wax bed. (31 letters) (Used by Mac OS X when previewing TrueType fonts.) The five boxing wizards jump quickly. (31 letters) (Used by XXDiff as sample text) Jackdaws love my big sphinx of quartz. (31 letters) (Used by Microsoft Windows XP when previewing some non-TrueType/OpenType fonts. It is interesting that the set of digits afterwards omits the numeral 7.) Show mangled quartz flip vibe exactly. (32 letters) My jocks box, get hard, unzip, quiver, flow. (32 letters) Kvetching, flummoxed by job, W. zaps Iraq. (32 letters) (Includes proper nouns) My ex pub quiz crowd gave joyful thanks. (32 letters) Cozy sphinx waves quart jug of bad milk. (32 letters) A very bad quack might jinx zippy fowls. (32 letters) (Contains all 26 letters in lower case) Pack my box with five dozen liquor jugs. (32 letters) (Used for font samples in the catalog of the Kelsey Press Company, by Beagle Bros and in Space Shuttle; featured in Ella Minnow Pea) Few quips galvanized the mock jury box. (32 letters) Quick brown fox jumps over the lazy dog. (32 letters) (Not attested as frequently as the traditional, and better-formed, The quick brown fox…, below) Quilt frenzy jackdaw gave them best pox. (33 letters) Jumpy halfling dwarves pick quartz box. (33 letters) Schwarzkopf vexed Iraq big-time in July. (33 letters) (Includes proper nouns) Vex quest wizard, judge my backflop hand. (33 letters) The jay, pig, fox, zebra and my wolves quack! (33 letters) Blowzy red vixens fight for a quick jump. (33 letters) Sex prof gives back no quiz with mild joy. (33 letters) (Includes abbreviation) The quick brown fox jumps over a lazy dog. (33 letters) (A variant of the better-known, but longer, version with the in place of a, below.) A quick brown fox jumps over the lazy dog. (33 letters) (This variation contains all 26 letters in lower case) Quest judge wizard bonks foxy chimp love. (34 letters) Boxers had zap of gay jock love, quit women. (34 letters, each consonant used only once) Joaquin Phoenix was gazed by MTV for luck. (34 letters) (Includes proper nouns and abbreviation) JCVD might pique a sleazy boxer with funk.[2] (34 letters) (Includes abbreviation of proper noun) Quizzical twins proved my hijack-bug fix. (34 letters) Fix problem quickly with galvanized jets. (35 letters) The quick brown fox jumps over the lazy dog. (35 letters) (Used to test typewriters and computer keyboards, and as sample text; famous for its coherency, dating back to 1888. Sometimes erroneously quoted with “jumped”, omitting the letter s.) Waxy and quivering, jocks fumble the pizza. (35 letters) When zombies arrive, quickly fax judge Pat. (35 letters) (Includes proper noun) Heavy boxes perform quick waltzes and jigs. (36 letters) A wizard’s job is to vex chumps quickly in fog. (36 letters) Sympathizing would fix Quaker objectives. (36 letters) (Includes proper noun) Pack my red box with five dozen quality jugs. (36 letters) BlewJ’s computer quiz favored proxy hacking. (37 letters) (Includes proper noun) Quads of blowzy fjord ignite map vex’d chicks. (37 letters) Fake bugs put in wax jonquils drive him crazy. (37 letters) Watch “Jeopardy!”, Alex Trebek’s fun TV quiz game. (37 letters) (Includes proper nouns and abbreviation) GQ jock wears vinyl tuxedo for showbiz promo. (37 letters) (Includes abbreviation) The quick brown fox jumped over the lazy dogs. (37 letters) Who packed five dozen old quart jugs in my box? (37 letters) Woven silk pyjamas exchanged for blue quartz. (38 letters) (Used for font samples by Scribus) Brawny gods just flocked up to quiz and vex him. (38 letters) Twelve ziggurats quickly jumped a finch box. (38 letters) Prating jokers quizzically vexed me with fibs. (39 letters) My faxed joke won a pager in the cable TV quiz show. (39 letters) (Includes abbreviation) The quick onyx goblin jumps over the lazy dwarf. (39 letters) (From flavor text in a card in the Magic: the Gathering card game[3]) The lazy major was fixing Cupid’s broken quiver. (39 letters) (Includes proper noun) Amazingly few discotheques provide jukeboxes. (40 letters) (only 5 words – fewer than all others in this list) Jacky can now give six big tips from the old quiz. (40 letters) Lovak won the squad prize cup for sixty big jumps. (40 letters) J. Fox made five quick plays to win the big prize. (40 letters) Foxy diva Jennifer Lopez wasn’t baking my quiche. (41 letters) (Includes proper noun) Cozy lummox gives smart squid who asks for job pen. (41 letters) (Used for font samples by the Macintosh, post-System 7, as well as on certain Palm products) By Jove, my quick study of lexicography won a prize. (41 letters) (Includes proper noun) Levi Lentz packed my bag with six quarts of juice. (41 letters) Painful zombies quickly watch a jinxed graveyard. (42 letters) Fax back Jim’s Gwyneth Paltrow video quiz. (42 letters) (Includes proper nouns) As quirky joke, chefs won’t pay devil magic zebra tax. (42 letters) My girl wove six dozen plaid jackets before she quit. (43 letters) Then a cop quizzed Mick Jagger’s ex-wives briefly. (43 letters) (Includes proper noun) Six big devils from Japan quickly forgot how to waltz. (44 letters) (Includes proper noun) “Who am taking the ebonics quiz?”, the prof jovially axed. (44 letters) Why shouldn’t a quixotic Kazakh vampire jog barefoot? (44 letters) (Includes proper noun) Grumpy wizards make a toxic brew for the jovial queen. (44 letters) Sixty zips were quickly picked from the woven jute bag. (45 letters) Big July earthquakes confound zany experimental vow. (45 letters) (Includes proper noun) Foxy parsons quiz and cajole the lovably dim wiki-girl. (45 letters) Cute, kind, jovial, foxy physique, amazing beauty? Wowser! (45 letters) Have a pick: twenty-six letters — no forcing a jumbled quiz! (46 letters) A very big box sailed up then whizzed quickly from Japan. (46 letters) Battle of Thermopylae: Quick javelin grazed wry Xerxes. (46 letters) (Includes proper nouns) Jack quietly moved up front and seized the big ball of wax. (47 letters) (Includes proper noun) Few black taxis drive up major roads on quiet hazy nights. (47 letters) Just poets wax boldly as kings and queens march over fuzz. (47 letters) Bored? Craving a pub quiz fix? Why, just come to the Royal Oak! (47 letters) (Used to advertise a pub quiz in Bowness-on-Windermere) Quincy Pondexter blocked five jams against the Wizards! (47 letters) (Includes proper nouns) Crazy Frederick bought many very exquisite opal jewels. (48 letters) (Includes proper noun) A quivering Texas zombie fought republic linked jewelry. (48 letters) (Includes proper noun) Grumpy wizards make toxic brew for the evil queen and jack. (48 letters) (Used by Google Fonts) The job of waxing linoleum frequently peeves chintzy kids. (49 letters) Back in June we delivered oxygen equipment of the same size. (49 letters) (Includes proper noun) Just keep examining every low bid quoted for zinc etchings. (49 letters) (Used in many type specimen books for letterpress printers) How razorback-jumping frogs can level six piqued gymnasts! (49 letters) (Used for font samples by the Macintosh, System 7 era) A quick movement of the enemy will jeopardize six gunboats. (49 letters) All questions asked by five watched experts amaze the judge. (49 letters) Bobby Klun awarded Jayme sixth place for her very high quiz. (50 letters) The wizard quickly jinxed the gnomes before they vaporized. (50 letters) Zelda might fix the job growth plans very quickly on Monday. (50 letters) Zack Gappow saved the job requirement list for the six boys. (50 letters) Jackie will budget for the most expensive zoology equipment. (51 letters) Quirky spud boys can jam after zapping five worthy Polysixes. (51 letters) (Includes proper noun) Jim quickly realized that the beautiful gowns are expensive. (51 letters) English phonetic pangrams Pangrams which use all the phonemes, or phones, of English (rather than alphabetic characters): “With tenure, Suzie’d have all the more leisure for yachting, but her publications are no good.” (for certain US accents and phonological analyses) “Shaw, those twelve beige hooks are joined if I patch a young, gooey mouth.” (perfect for certain accents with the cot-caught merger) “Are those shy Eurasian footwear, cowboy chaps, or jolly earthmoving headgear?” (perfect for certain Received Pronunciation accents) “The beige hue on the waters of the loch impressed all, including the French queen, before she heard that symphony again, just as young Arthur wanted.” (a phonetic, not merely phonemic, pangram. It contains both nasals [m] and [ɱ] (as in ‘symphony’), the fricatives [x] (as in ‘loch’) and [ç] (as in ‘hue’), and the ‘dark L’ [ɫ] (as in ‘all’) - in other words, it contains different allophones.) Other languages Arabic صِف خَلقَ خَودِ كَمِثلِ الشَمسِ إِذ بَزَغَت — يَحظى الضَجيعُ بِها نَجلاءَ مِعطارِ (A poem by Al Farāhīdi) هلا سكنت بذي ضغثٍ فقد زعموا — شخصت تطلب ظبياً راح مجتازا اصبر على حفظ خضر واستشر فطنا، وزج همك في بغداذ منثملا نصٌّ حكيمٌ لهُ سِرٌّ قاطِعٌ وَذُو شَأنٍ عَظيمٍ مكتوبٌ على ثوبٍ أخضرَ ومُغلفٌ بجلدٍ أزرق naṣun ḥakymun lahu syrun qāṭiʿun wa ḏu šānin ʿẓymin maktubun ʿala ṯubin aẖḍra wa muġalafun biǧildin azraq A wise text which has an absolute secret and great importance, written on a green cloth and covered with blue leather (it has a riddle built into it) ابجد هوز حطي كلمن سعفص قرشت ثخذ ضظغ أبجد هوز ترتيب الحروف العبرية والعربية من اللغات الساميَّة Azeri Zəfər, jaketini də papağını da götür, bu axşam hava çox soyuq olacaq. Zafer (male name), take your jacket and cap, it will be very cold tonight. Breton Yec’hed mat Jakez ! Skarzhit ar gwerennoù-mañ, kavet e vo gwin betek fin ho puhez. Bulgarian Ах чудна българска земьо, полюшвай цъфтящи жита. Ah, wonderful Bulgarian land, shake the blooming wheat fields. Жълтата дюля беше щастлива, че пухът, който цъфна, замръзна като гьон. The yellow quince was happy that the fluff which bloomed froze like sole-leather. За миг бях в чужд плюшен скърцащ фотьойл. (Used for font samples by the Macintosh, in the localized System 7) For a moment I was in someone else’s plush squeaking armchair. Вкъщи не яж сьомга с фиде без ракийка и хапка люта чушчица! At home, do not eat salmon with soup noodles without rakia and a bit of hot paprika! Под южно дърво, цъфтящо в синьо, бягаше малко пухкаво зайче. Under a southern tree, blooming in blue, ran a little fluffy bunny. Шугав льохман, държащ птицечовка без сейф и ютия. A mangy lummox, holding a platypus without a safe and flat iron. Я, пазачът Вальо уж бди, а скришом хапва кюфтенца зад щайгите. Why, Valyo the guard is supposed to be watching, and yet he’s secretly eating meatballs behind the crates. Хълцайки много, въздесъщият позьор, Юрий жабока, фучеше. Hiccuping intensely, the famous poseur, Yuri the frog, was sputtering. Гномът Доцьо приключи спящ в шейна за жаби. Dotsyo the Gnome ended up sleeping in a carriage for frogs. Щиглецът се яде само пържен в юфка без чушки и хвойна. Goldfinch is only eaten fried with noodles, without peppers and juniper. Фучейки и хълцайки, кьоравият грухтящ шопар жадно стъпка зюмбюлите Snorting and whimpering, the grunting blind boar hungrily trampled the hyacinths. Хълцащ змей плюе шофьор стигнал чуждия бивак. A hiccuping dragon spits at a driver who has reached someone else’s campsite. Щурчо Цоньо хапваше ловджийско кюфте с бяла гъмза. Tsonyo the cricket was eating a hunter-style meatball with white Gamza wine. Catalan (with all letters and diacritics) «Dóna amor que seràs feliç!». Això, il•lús company geniüt, ja és un lluït rètol blavís d’onze kWh. “Give love and you’ll be happy!”. This, ingenuous fellow with bad temper, is already in a blue sign of 11kWh. (with ç) Jove xef, porti whisky amb quinze glaçons d’hidrogen, coi! Young chef, bring whisky with fifteen hydrogen ice cubes, darn! Aqueix betzol, Jan, comprava whisky de figa That idiot, Jan, was buying fig whisky Zel de grum: quetxup, whisky, cafè, bon vi; ja! Coi! quinze jans golafres de Xàtiva, beuen whisky a pams Cherokee ᎠᏍᎦᏯᎡᎦᎢᎾᎨᎢᎣᏍᏓᎤᎩᏍᏗᎥᎴᏓᎯᎲᎢᏔᎵᏕᎦᏟᏗᏖᎸᎳᏗᏗᎧᎵᎢᏘᎴᎩ ᏙᏱᏗᏜᏫᏗᏣᏚᎦᏫᏛᏄᏓᎦᏝᏃᎠᎾᏗᎭᏞᎦᎯᎦᏘᏓᏠᎨᏏᏕᏡᎬᏢᏓᏥᏩᏝᎡᎢᎪᎢ ᎠᎦᏂᏗᎮᎢᎫᎩᎬᏩᎴᎢᎠᏆᏅᏛᎫᏊᎾᎥᎠᏁᏙᎲᏐᏈᎵᎤᎩᎸᏓᏭᎷᏤᎢᏏᏉᏯᏌᏊ ᎤᏂᏋᎢᏡᎬᎢᎰᏩᎬᏤᎵᏍᏗᏱᎩᎱᎱᎤᎩᎴᎢᏦᎢᎠᏂᏧᏣᏨᎦᏥᎪᎥᏌᏊᎤᎶᏒᎢᎢᏡᎬᎢ ᎹᎦᎺᎵᏥᎻᎼᏏᎽᏗᏩᏂᎦᏘᎾᎿᎠᏁᎬᎢᏅᎩᎾᏂᎡᎢᏌᎶᎵᏎᎷᎠᏑᏍᏗᏪᎩ ᎠᎴ ᏬᏗᏲᏭᎾᏓᏍᏓᏴᏁᎢᎤᎦᏅᏮᏰᎵᏳᏂᎨᎢ. Croatian Gojazni đačić s biciklom drži hmelj i finu vatu u džepu nošnje. (Used by Microsoft Office as sample text for Croatian language.) The overweight little schoolboy with a bike is holding hops and fine cotton in the pocket of his attire. Czech Nechť již hříšné saxofony ďáblů rozezvučí síň úděsnými tóny waltzu, tanga a quickstepu. (All 42 letters of the Czech alphabet, 72 letters in total) Let the sinful saxophones of devils finally make the hall resonate with the frightful tones of waltz, tango and quickstep. Příliš žluťoučký kůň úpěl ďábelské ódy. (All the non-ASCII letters of the Czech alphabet – popular sentence for character sets testing) Unduly yellowish horse was groaning devilish odes. Hleď, toť přízračný kůň v mátožné póze šíleně úpí. Behold, tis the eerie horse in tottering affectation groaning like crazy. Zvlášť zákeřný učeň s ďolíčky běží podél zóny úlů. Particularly insidious apprentice with dimples is running along the zone of hives. Loď čeří kýlem tůň obzvlášť v Grónské úžině. A vessel ripples a pool by its keel, especially in the strait of Greenland. Ó, náhlý déšť již zvířil prach a čilá laň teď běží s houfcem gazel k úkrytům. Oh, sudden rain has already whirled the dust and a spry doe now gallops with a flock of gazelles for the shelter. Danish (Each letter exactly once) Høj bly gom vandt fræk sexquiz på wc Tall shy groom won dirty sex quiz on W.C. Quizdeltagerne spiste jordbær med fløde, mens cirkusklovnen Walther spillede på xylofon. The quiz contestants ate strawberry with cream while Walter the circus clown played the xylophone. Dzongkha ཨ་ཡིག་དཀར་མཛེས་ལས་འཁྲུངས་ཤེས་བློའི་གཏེར༎ ཕས་རྒོལ་ཝ་སྐྱེས་ཟིལ་གནོན་གདོང་ལྔ་བཞིན༎ ཆགས་ཐོགས་ཀུན་བྲལ་མཚུངས་མེད་འཇམ་དབྱངསམཐུས༎ མཧཱ་མཁས་པའི་གཙོ་བོ་ཉིད་འགྱུར་ཅིག། Esperanto Eble ĉiu kvazaŭ-deca fuŝĥoraĵo ĝojigos homtipon. Maybe every quasi-fitting bungle-choir makes a human type happy. Laŭ Ludoviko Zamenhof bongustas freŝa ĉeĥa manĝaĵo kun spicoj. According to Ludwig Zamenhof, fresh Czech food with spices tastes good. Estonian Põdur Zagrebi tšellomängija-följetonist Ciqo külmetas kehvas garaažis Ill-healthy cellist-feuilletonist Ciqo from Zagreb was being cold in a poor garage. (used in KDE font selection). See väike mölder jõuab rongile hüpata This small miller is able to jump to train (used in localized version of Microsoft Word in Office XP, contains all non-foreign letters) Jubedalt möirgav lõukoer hüppas tänaval Terribly roaring lion jumped on street Finnish (A perfect pangram which does not include characters only found in foreign or loanwords (b, c, f, q, w, x, z, å)): Törkylempijävongahdus Muckysnogger booty-call. (Without the foreign characters c, q, x, z, w, å) Albert osti fagotin ja töräytti puhkuvan melodian. Albert bought a bassoon and blasted a puffing melody. (used in older versions of Word Perfect). (Without the foreign characters b, c, f, q, w, x, z, å) Lorun sangen pieneksi hyödyksi jäivät suomen kirjaimet. The quite small benefit of the rhyme was the letters of Finnish. Hyvän lorun sangen pieneksi hyödyksi jäi suomen kirjaimet. Modification of the previous one where the first letter is repeated (in the case the capital first letter is used but all the small letters are needed): The quite small benefit of the good rhyme was the letters of Finnish. (All characters, including foreign ones): Fahrenheit ja Celsius yrjösivät Åsan backgammon-peliin, Volkswagenissa, daiquirin ja ZX81:n yhteisvaikutuksesta. Fahrenheit and Celsius threw up on Åsa’s Backgammon board, in a Volkswagen, due to the coeffect of daiquiri and a ZX81. (All characters, including foreign ones): Charles Darwin jammaili Åken hevixylofonilla Qatarin yöpub Zeligissä. Charles Darwin was jamming on Åke’s heavy metal xylophone in the Qatar night pub Zelig. (All characters, including foreign ones): Wieniläinen sioux’ta puhuva ökyzombie diggaa Åsan roquefort-tacoja. The Sioux-speaking filthy rich zombie from Vienna digs Åsa’s Roquefort tacos. French Buvez de ce whisky que le patron juge fameux. (36) Drink some of this whisky which the boss finds excellent. Portez ce vieux whisky au juge blond qui fume Take this old whisky to the blond smoking judge Portez ce vieux whisky au juge blond qui a fumé. (variant with “é”) Take this old whisky to the blond judge who has smoked. Bâchez la queue du wagon-taxi avec les pyjamas du fakir Tarpaulin up the taxi-railcar tail with the fakir’s pajamas Voyez le brick géant que j’examine près du wharf See the giant brig which I examine near the wharf Voix ambiguë d’un cœur qui au zéphyr préfère les jattes de kiwi Ambiguous voice of a heart which prefers kiwi bowls to a zephyr Monsieur Jack, vous dactylographiez bien mieux que votre ami Wolf Mister Jack, you typed much better than your friend Wolf [was used in the Swiss army to check the keyboard of typewriters before teletransmission] West Frisian Alve bazige froulju wachtsje op dyn komst Eleven bossy women await your arrival German (no umlauts or ß): Sylvia wagt quick den Jux bei Pforzheim Sylvia dares quickly the joke near Pforzheim (no umlauts or ß): Franz jagt im komplett verwahrlosten Taxi quer durch Bayern Franz chases in the completely shabby cab straight through Bavaria (with umlauts and ß): Victor jagt zwölf Boxkämpfer quer über den großen Sylter Deich Victor chases twelve boxers across the great dam of Sylt (with umlauts and ß, each letter exactly once, according to the pre-1996 spelling rules): “Fix, Schwyz!” quäkt Jürgen blöd vom Paß “Quick, Schwyz!” Jürgen squawks zanily from the pass “Falsches Üben von Xylophonmusik quält jeden größeren Zwerg” (used by KDE) Wrong practising of xylophone music bothers every larger dwarf Greek Ταχίστη αλώπηξ βαφής ψημένη γη, δρασκελίζει υπέρ νωθρού κυνός Takhístè alôpèx vaphês psèménè gè, draskelízei ypér nòthroý kynós The quick brown fox jumps over the lazy dog (where brown is assigned by “colour of roasted earth”) Ξεσκεπάζω τὴν ψυχοφθόρα βδελυγμία. Xeskepazó tin psychofthóra vdelygmía. I uncover the soul-destroying abhorrence. Ζαφείρι δέξου πάγκαλο, βαθῶν ψυχῆς τὸ σῆμα. Receive an excellent sapphire, denoting profundity of soul. διαφυλάξτε γενικά τη ζωή σας από βαθειά ψυχικά τραύματα protect in general your life from deep psychological wounds Notable pangrams found occurring in ancient Greek literature include: Homeric Hymn to Hermes 22-24 Pindar, Olympian 6 21-24 Aeschylus, Agamemnon 439-444 Euripides, Alcestis 169-172, Hercules 927-930, Bacchae 719b-723a Isaeus, De Hagnia, section 31 (ἐλέλυθεν…λήψεσθαι) Lycurgus, Against Leocrates 100.3-6 Lysias 12.93.3-5 Thucydides, from the last four words of 4.115.2 through the first ten words of 4.115.3 Hebrew דג סקרן שט בים מאוכזב ולפתע מצא חברה dg sqrn šṭ bjM mʾwkzb wlptʿ mṣʾ ḥbrh (A curious fish sailed the sea disappointedly, and suddenly found company) כך התרסק נפץ על גוזל קטן, שדחף את צבי למים kk htrsq npṣ ʿl gwzl qṭn, šdḥp ʾt ṣbj lmjm An explosive crashed into a small chick, which pushed my deer into the water. (Includes all medial and final forms, here indicated by bold letters.) שפן אכל קצת גזר בטעם חסה, ודי. špn ʾkl qṣt gzr bṭʿm ḥsh, wdj (A hyrax ate some lettuce flavored carrot and that’s it) Each letter occurs exactly once. עטלף אבק נס דרך מזגן שהתפוצץ כי חם (A “dust bat” escaped through the air conditioner, which exploded due to the heat) All 22 in the Hebrew alphabet with all medial and final forms או הנסה אלהים, לבוא לקחת לו גוי מקרב גוי, במסת באתת ובמופתים ובמלחמה וביד חזקה ובזרוע נטויה, ובמוראים גדלים: ככל אשר-עשה לכם יהוה אלהיכם, במצרים—לעיניך (Deuteronomy 4:34) לכן חכו לי נאם יהוה ליום קומי לעד, כי משפטי לאסף גוים לקבצי ממלכות, לשפך עליהם זעמי כל חרון אפי, כי באש קנאתי תאכל כל הארץ (Zephaniah 3:8 – the only verse in the Hebrew Bible that contains all medial forms of the letters plus all final forms) Hindi ऋषियों को सताने वाले दुष्ट राक्षसों के राजा रावण का सर्वनाश करने वाले विष्णुवतार भगवान श्रीराम, अयोध्या के महाराज दशरथ के बड़े सपुत्र थे। Hungarian Jó foxim és don Quijote húszwattos lámpánál ülve egy pár bűvös cipőt készít. My good foxterrier and don Quixote are making a pair of magic shoes by a 20-watt lamp. Árvíztűrő tükörfúrógép A flood-resistant mirror drill Icelandic Kæmi ný öxi hér, ykist þjófum nú bæði víl og ádrepa. If a new axe were here, thieves would feel increasing deterrence and punishment. (each letter exactly once): Svo hölt, yxna kýr þegði jú um dóp í fé á bæ. A cow in heat with such a limp would admittedly keep silent about drugs in sheep on a farm. (each letter exactly once, with z (obsolete spelling)): Þú dazt á hnéð í vök og yfir blóm sexý pæju. You fell on the knee in a hole in the ice and over a sexy girl’s flower. Igbo Nne, nna, wepụ he’l’ụjọ dum n’ime ọzụzụ ụmụ, vufesi obi nye Chukwu, ṅụrịanụ, gbakọọnụ kpaa, kwee ya ka o guzoshie ike; ọ ghaghị ito, nwapụta ezi agwa. (all 36 letters and diacritics). Indonesian Muharjo seorang xenofobia universal yang takut pada warga jazirah, contohnya Qatar. Muharjo is a universal xenophobic who fears the peninsula residents, such as Qatar. Saya lihat foto Hamengkubuwono XV bersama enam zebra purba cantik yang jatuh dari Alquranmu. I saw a photo of Hamengkubuwono XV along with six beautiful ancient zebra which fell from your Koran. Hafiz mengendarai bajaj payah-payah ke warnet-x untuk mencetak lembar verifikasi dalam kertas quarto. Irish D’fhuascail Íosa Úrmhac na hÓighe Beannaithe pór Éava agus Ádhaimh D’ḟuascail Íosa Úrṁac na hÓiġe Beannaiṫe pór Éaḃa agus Áḋaiṁ Jesus, Son of the blessed Virgin, redeemed the seed of Eve and Adam. Ċuaiġ bé ṁórṡáċ le dlúṫspád fíorḟinn trí hata mo ḋea-ṗorcáin ḃig A greatly satisfied woman went with a truly white dense spade through the hat of my good little well-fattened pig (uses both regular and lenited (with dot above) letters) Italian Pangrams in Italian normally omit the foreign letters j, k, w, x, and y. Quel fez sghembo copre davanti That slanted fez covers the front. Ma la volpe, col suo balzo, ha raggiunto il quieto Fido. But the fox with her leap has reached the still Fido. [”Fido” is a name commonly given to dogs.] Quel vituperabile xenofobo zelante assaggia il whisky ed esclama: alleluja! That blameworthy, zealous xenophobe tastes his whisky and exclaims: Alleluja! Pranzo d’acqua fa volti sghembi. Lunch of water makes lopsided faces. O templi, quarzi, vigne, fidi boschi! O temples, quartzes, vines, faithful woods! Che tempi brevi, zio, quando solfeggi. Such short times, uncle, when you sol-fa. Qualche notizia pavese mi fa sbadigliare. Some news from Pavia makes me yawn. In quel campo si trovan funghi in abbondanza. In that field, mushrooms are to be found in abundance. Qualche vago ione tipo zolfo, bromo, sodio. Some vague ions, like sulfur, bromine, sodium. Berlusconi? Quiz, tv, paghe da fame. (Umberto Eco)[4] Tv? Quiz, Br, Flm, Dc… Oh, spenga! (Umberto Eco, 1979, without foreign letters) Japanese Since there are tens of thousands of kanji characters, Japanese pangrams are ones containing all kana. Iroha Uta いろはにほへと ちりぬるを わかよたれそ つねならむ うゐのおくやま けふこえて あさきゆめみし ゑひもせす(ん) irohanihoheto chirinuruwo wakayotareso tsunenaramu uwinookuyama kefukoete asakiyumemishi yehimosesu(n) 色は匂へど 散りぬるを 我が世誰ぞ 常ならむ 有為の奥山 今日越えて 浅き夢見じ 酔ひもせず(ん) * The poem Iroha uses all 47 classical kana characters exactly once, and it comes in the form of a poem. (The characters ゐ and ゑ are obsolete in modern Japanese.) Iroha is so classically entrenched that any modern construction of a Japanese pangram in classical form is called iroha-uta. Tori Naku Uta とりなくこゑす ゆめさませ みよあけわたる ひんかしを そらいろはえて おきつへに ほふねむれゐぬ もやのうち torinakukowesu yumesamase miyoakewataru hinkashiwo sorairohaete okitsuheni hofunemurewinu moyanōchi. 鳥啼く声す 夢覚ませ 見よ明け渡る 東を 空色栄えて 沖つ辺に 帆船群れゐぬ 靄の中 * Awaken from dreaming to the voice of the crying bird and see the coming daylight turning the east sky-blue; shrouded in mist is a flock of ships on the open sea Ametsuchi No Uta あめ つち ほし そら / やま かは みね たに / くも きり むろ こけ / ひと いぬ うへ すゑ / ゆわ さる おふ せよ / えのえを なれ ゐて 天 地 星 空 / 山 川 峰 谷 / 雲 霧 室 苔 / 人 犬 上 末 / 硫黄 猿 生ふ 為よ / 榎の 枝を 馴れ 居て Taini no Uta たゐにいて なつむわれをそ きみめすと あさりおひゆく やましろの うちゑへるこら もはほせよ えふねかけぬ 田居に出で 菜摘むわれをぞ 君召すと 求食り追ひゆく 山城の 打酔へる子ら 藻葉干せよ え舟繋けぬ There (were) two messengers; (they) had animosity (among each other); (they were) equally powerful (in fight); here are the corpses. This poem is used as the ordering of the Javanese script. This poem is a perfect pangram, which means there is only one instance of each letter. Klingon qajunpaQHeylIjmo’ batlh DuSuvqang charghwI’ ‘It. Because of your apparent audacity the depressed conqueror is willing to fight you. Korean 키스의 고유조건은 입술끼리 만나야 하고 특별한 기술은 필요치 않다. Kiseu-ui goyujogeoneun ipsulkkiri mannaya hago teukbyeolhan gisureun pilyochi antha. The essential condition for a kiss is that lips meet and there is no special technique required. In current usage, Hangul has 14 simple consonant letters, 6 simple vowel letters, and 4 iotized vowel letters; there are also 5 double consonant letters, 11 consonant clusters, and 11 diphthongs, made from combinations of the simple consonants or simple vowels. Of these, the above phrase contains all the simple consonant letters, simple vowel letters, and iotized vowel letters, along with 1 double consonant letter (ㄲ “gg”), 1 consonant cluster (ㄶ “nh”), and one diphthong (ㅢ “ui”). Latin Sic fugiens, dux, zelotypos, quam Karus haberis.[5] Thus fleeing, O leader, you are regarded with jealousy like Karus. Includes the letters k, y and z, used for words derived from Greek, but not the letters j, v or w, consonants that evolved from the vowels i and u. Latvian Muļķa hipiji mēģina brīvi nogaršot celofāna žņaudzējčūsku. Silly hippies try to freely taste the cellophane python. Glāžšķūņa rūķīši dzērumā čiepj Baha koncertflīģeļu vākus. Glass shack gnomes steal Bach piano covers while inebriated. Četri psihi faķīri vēlu vakarā zāģēja guļbūvei durvis, fonā šņācot mežam. Late at night, four psycho conjurors were sawing the doors of a log cabin as the wind hummed in the background. Lithuanian Įlinkdama fechtuotojo špaga sublykčiojusi pragręžė apvalų arbūzą Incurving fencer sword sparkled and perforated a round watermelon Lojban .o’i mu xagji sofybakni cu zvati le purdi Watch out, five hungry Soviet-cows are in the garden! Macedonian Ѕидарски пејзаж: шугав билмез со чудење џвака ќофте и кељ на туѓ цех. A mason’s landscape: a mangy fool wonderingly munches on meatball and kale at someone else’s expense. Бучниов жолт џин ѕида куќа со фурна меѓу полиња за цреши, хмељ и грозје. [This] noisy yellow giant is building a house with an oven in the midst of fields of cherries, hops and grapes. Долг Џош, сторив женење, црн ѕид! Фрчат хмељ, ќумбе, ѓупки, зајак. Long Josh, I’ve done a reaping, a black wall! Hops, Gypsy women, rabbit are whizzing. Мојот дружељубив коњ со тих галоп фаќа брз џиновски глушец по туѓо ѕитче. My friendly horse with a quiet gallop catches a quick giant mouse over someone else’s little wall. Malayalam അജവും ആനയും ഐരാവതവും ഗരുഡനും കഠോര സ്വരം പൊഴിക്കെ ഹാരവും ഒഢ്യാണവും ഫാലത്തില് മഞ്ഞളും ഈറന് കേശത്തില് ഔഷധ എണ്ണയുമായി ഋതുമതിയും അനഘയും ഭൂനാഥയുമായ ഉമ ദുഃഖഛവിയോടെ ഇടതു പാദം ഏന്തി ങ്യേയാദൃശം നിര്ഝരിയിലെ ചിറ്റലകളെ ഓമനിക്കുമ്പോള് ബാലയുടെ കണ്കളില് നീര് ഊര്ന്നു വിങ്ങി. Mapudungun The Ragileo alphabet doesn’t distinguish some sounds which are mostly used to convey affectionate speech variations, such as s/sh. (Ragileo alphabet) Gvxam mincetu apocikvyeh: ñizol ce mamvj ka raq kuse bafkeh mew (Unified alphabet) Ngütram minchetu apochiküyeṉ: ñidol che mamüll ka rag kushe ḻafkeṉ mew. (Azümchefe) Gütxam minchetu apochiküyenh: ñizol che mamüll ka raq kushe lhafkenh mew. Tale under the full moon: the chief chemamull and the clay old woman at the lake/sea. Mongolian Щётканы фермд пийшин цувъя. Бөгж зогсч хэльюү. Let’s echelon fireplaces in brush farm. Ring says standing. Myanmar The genius from Sri Lanka read the formula of elixir of life thoroughly in the almond tree next to Zalun market. Norwegian Since Norwegian orthography does not include c, q, w, x or z, except in foreign borrowings that haven’t been naturalised, the possible pangrams including all the 29 letters of the Norwegian alphabet will require using two or more words with a distinctly foreign spelling. Vår sære Zulu fra badeøya spilte jo whist og quickstep i min taxi. Our strange Zulu from the bathing island actually played whist and quickstep in my taxi. Høvdingens kjære squaw får litt pizza i Mexico by. The chief’s dear squaw gets a little pizza in Mexico City. IQ-løs WC-boms uten hørsel skjærer god pizza på xylofon. IQ-less WC-bum without hearing cuts good pizza on xylophone. Sær golfer med kølle vant sexquiz på wc i hjemby. Strange golfer with club won sex quiz on W.C. in hometown. Jeg begynte å fortære en sandwich mens jeg kjørte taxi på vei til quiz I started to devour a sandwich while I was riding a taxi on the way to the quiz Polish Perfect pangrams (each letter exactly once): Jeżu klątw, spłódź Finom część gry hańb! (by Stanisław Barańczak) O hedgehog of curses, generate for the Finns a part of the game of ignominies! Pójdźże, kiń tę chmurność w głąb flaszy! Go, cast this melancholy into the depth of a bottle! Mężny bądź, chroń pułk twój i sześć flag. Be brave, protect your regiment and six flags. Filmuj rzeź żądań, pość, gnęb chłystków! Film the slaughter of demands, abstain from food, oppress the greenhorns! Pchnąć w tę łódź jeża lub ośm skrzyń fig. To push a hedgehog or eight crates of figs into this boat. (ośm – the original form of the numeral osiem) Dość gróźb fuzją, klnę, pych i małżeństw! “Enough of these threats with the shotgun,” swear I, “haughtinesses and marriages!” Pójdź w loch zbić małżeńską gęś futryn! Go to the dungeon to batter the marital goose of doorframes! Chwyć małżonkę, strój bądź pleśń z fugi. Seize your wife, the garment, or the mold from the grout. Imperfect pangram: Koń i żółw grali w kości z piękną ćmą u źródła. A horse and a tortoise played dice with a beautiful moth near the spring. Portuguese without diacritics Um pequeno jabuti xereta viu dez cegonhas felizes. (BP) A curious little tortoise saw ten happy storks. Blitz prende ex-vesgo com cheque fajuto. (BP) Cop arrests ex-cross-eye with fake check in a checkpoint. Gazeta publica hoje no jornal uma breve nota de faxina na quermesse. (BP) The journalists publish today at the newspaper a short note about the cleaning at the kirmiss. Zebras caolhas de Java querem passar fax para moças gigantes de New York. (BP) One-eyed zebras from Java want to fax for giant ladies from New York. with diacritics Luís argüia à Júlia que «brações, fé, chá, óxido, pôr, zângão» eram palavras do português. Luís argued to Júlia that “big arms, faith, tea, oxide, to put, bee” were Portuguese words. À noite, vovô Kowalsky vê o ímã cair no pé do pingüim queixoso e vovó põe açúcar no chá de tâmaras do jabuti feliz. (BP) At night, grandpa Kowalsky sees the magnet falling on the complaining penguin’s foot and grandma puts sugar in the happy tortoise’s date tea. Romanian Muzicologă în bej vând whisky și tequila, preț fix. (Female) musicologist in beige, sells whisky and tequila, fixed price. Bând whisky, jazologul șprițuit vomă fix în tequila. Drinking whisky, the drunken jazzman threw up right in the tequila. Ex-sportivul își fumează jucăuș țigara bând whisky cu tequila. The ex-sportsman playfully smokes his cigarette, drinking whisky with tequila. Înjurând pițigăiat, zoofobul comandă vexat whisky și tequila. Swearing in high pitch, the zoophobic man vexedly ordered whisky and tequila. Russian (traditional telegraph test; lacks ъ and ё) В чащах юга жил бы цитрус? Да, но фальшивый экземпляр! Would a citrus live in the thickets of the south? Yes, but only a fake one! (using quasiobsolete spelling for last word to include ъ) В чащах юга жил бы цитрус? Да, но фальшивый экземпляръ! same (each letter exactly once) Эх, чужак, общий съём цен шляп (юфть) – вдрызг! Hey, stranger, the general takings from prices of hats (made from a thick leather) have completely crashed! (each letter exactly once) — Любя, съешь щипцы, — вздохнёт мэр, — Кайф жгуч! The mayor will sigh, “Eat the pliers with love; pleasure burns!” (Microsoft used it in fontview.exe for Cyrillic fonts without «же») Съешь же ещё этих мягких французских булок, да выпей чаю. S’eš’ že eŝë ètih mjagkih francuzskih bulok, da vypej čaju. So eat more of these soft French loaves, and have some tea! (used in KDE) Широкая электрификация южных губерний даст мощный толчок подъёму сельского хозяйства. Widespread electrification of southern guberniyas will give a powerful incentive to the rise of agriculture. Разъяренный чтец эгоистично бьёт пятью жердями шустрого фехтовальщика. An enraged narrator selfishly beats a nimble fencer with five poles. (lacks ъ and ё) Наш банк вчера же выплатил Ф.Я. Эйхгольду комиссию за ценные вещи. As of yesterday, our bank already remitted to F.J. Eichhold a commission payment for the valuables. Sanskrit कः खगौघाङचिच्छौजा झाञ्ज्ञोऽटौठीडडण्ढणः। तथोदधीन् पफर्बाभीर्मयोऽरिल्वाशिषां सहः।। [6] Scottish Gaelic Mus d’fhàg Cèit-Ùna ròp Ì le ob. Before Kate-Una left the Iona cattle auction with hops. Serbian (some also apply to Croatian and Bosnian) Gojazni đačić s biciklom drži hmelj i finu vatu u džepu nošnje. The overweight little schoolboy with a bike is holding hops and fine cotton in the pocket of his attire. Fin džip, gluh jež i čvrst konjić dođoše bez moljca. A nice jeep, a deaf hedgehog and a tough horse came without a moth. Љубазни фењерџија чађавог лица хоће да ми покаже штос. Ljubazni fenjerdžija čađavog lica hoće da mi pokaže štos. A kind lamplighter with grimy face wants to show me a stunt. Ајшо, лепото и чежњо, за љубав срца мога дођи у Хаџиће на кафу. Ajšo, lepoto i čežnjo, za ljubav srca moga dođi u Hadžiće na kafu. Aicha, (you that are my) beauty and longing, for the love of my heart, come to (the town of) Hadžići for a cup of coffee. Slovak Kŕdeľ ďatľov učí koňa žrať kôru. (contains only all accented letters except š) A flock of woodpeckers teach a horse to feed on bark. Kŕdeľ šťastných ďatľov učí pri ústí Váhu mĺkveho koňa obhrýzať kôru a žrať čerstvé mäso. A flock of happy woodpeckers by the mouth of the river Vah is teaching a silent horse to nibble on bark and feed on fresh meat (This is a modified sentence that not only contains modified letters with diacritics but also those without) Even in the expansion, c is missing, only occurring as part of the digraph ch, which is a s
submitted by PachecoYYa to TheLongestSub [link] [comments]


2015.09.20 15:50 Riddle0219 Sem papas na língua - Razões para ser anti-refugiados

Vou-vos contar uma história fictícia - Imaginem que há uma nação onde a maioria da população é literalmente nazi, apoiantes de Adolf Hitler e supremacistas brancos - Depois imaginem que um dia há uma guerra civil ou até entre nações e a maioria da população desse país, que se classifica como nazi, foge e decide emigrar para outros países à procura de uma vida melhor.
Agora pergunto eu - Alguém, no seu perfeito juízo, diria que devemos aceitar milhares ou milhões de nazis só porque são "refugiados" e que devemos aceitar a "cultura" deles e respeitar as diferenças? Sejam sinceros, eu sei que qualquer pessoa sã diria "não, não quero cá nazis".
Agora pergunto - Que diferenças há entre uma religião como o Islão e uma ideologia política como o nazismo? É que embora tenham contornos diferentes, os pilares são muito semelhantes. Existe uma mentalidade na nossa sociedade de que temos de respeitar a religião das pessoas por ser sagradas e então temos a tendência a ver tudo que é religioso com respeito e solenidade - A verdade é que se o Islão fosse visto como uma ideologia não-religiosa mas com os mesmos princípios, era considerada algo tão perigoso como o nazismo sem qualquer dúvida - É totalitária e pede submissão a deus, discrimina contra pessoas como as mulheres, os homossexuais, os adúlteros/as, os apóstatas e ateus, agnósticos, intelectuais, blasfemos, judeus - É totalitária e baseada num regime opressivo sem liberdade de religião. A única diferença, é que nós vemos tudo que é religião como sagrado e aceitável, porque se alguém disser "sou contra o casamento gay porque a minha religião diz" é normal mas se alguém disser "não gosto de gays" já é homofóbico - Se alguém disser que as mulheres devem andar tapadas é sexista mas se for por motivos religiosos já é aceitável porque é a modéstia e tal.
Meus amigos, pensem um bocado - Acham mesmo que se eu trouxesse a ideologia de Maomé em 2015 não seria chamado de maluco, bárbaro e psicopata? É claro que não. O corão e a Sharia são piores que o Mein Kampf e muito menos discretos, Eu não distingo entre ideologias totalitárias.
E antes que me digam alguma coisa sobre o Cristianismo - também abomino o Cristianismo e o Judaismo, a diferença é que os Europeus fizeram a revolução Francesa, e como é normal as pessoas são mais liberais e cada vez menos cristãs e religiosas, já pouca gente leva igrejas, bíblias e padres muito a sério mesmo aqueles que acreditam, e isso contribuiu para melhorar a nossa sociedade e cultura - O problema é que no Islão é o oposto, além de crescerem em número levam a religião bastante a sério em média mais do que os Europeus.
Não me venham com a tanga de que todas as culturas são iguais, de que tenho de respeitar todas as práticas culturais e religiosas e de que tenho de respeitar as diferenças. Criticar alguém pela raça seria estúpido porque ninguém escolhe a cor de pele, mas criticar a religião é tão válido como uma ideologia ou clube de futebol - E as pessoas tem de crescer um par de tomates e aceitarem que nada é sagrado e tudo pode ser criticado, não dá direito a pegar numa Kalashnikov e matar não sei quantos jornalistas.
Eu respeito culturas na medida que me respeitem a mim e aos meus princípios - Não respeito o Islão, porque se acolhesse os seus valores na minha vida teria de violar tudo aquilo em que acredito e de mudar radicalmente quem sou, não respeito porque o Islão não me respeita a mim - Sou blasfemo, ateu, demasiado intelectual e crítico, faço sexo antes do casamento, fumo tabaco, bebo álcool, sou demasiado tolerante, e qualquer ideologia baseada na intolerância é algo que repugno - Daí também não gostar de nazis.
Discutam e questionem-me, provavelmente nunca debateram alguém que utiliza este argumento porque a maioria das pessoas dizem "não temos dinheiro pra os ter" ou "são selvagens" sem pensarem no assunto - A verdade é que é muito pior do que as pessoas imaginam porque nunca conviveram de perto com comunidades Islâmicas.
Porquê é que as culturas não são iguais? Deixem-se de maneirismos e respeito desnecessário, liberdade de expressão - melhor; separação da igreja e estado - Melhor; igualdade dos sexos - Melhor; legalização do casamento gay - Melhor; sexo antes do casamento legal - Melhor. Etc Etc. Não me digam que uma cultura que, por exemplo, acha que a homosexualidade deve ser punível como crime é igual à anterior.
Já agora, eu só sou anti-ideologias, não pessoas, não detesto muçulmanos como pessoas, até há um senhor que gosto bastante chamado Reza Aslan, iraniano neutralizado Americano, que escreveu um livro sobre a vida histórica de Jesus que recomendo a toda a gente ler - Nesse caso, é um intelectual público que vale a pena ouvir e ler os livros, mas a maioria dos muçulmanos não são bem representados por esse senhor. Vá lá, deixem os dislikes mas ao menos respondam e digam o que não concordam, eu responderei conforme puder.
submitted by Riddle0219 to portugal [link] [comments]


2015.05.24 11:22 sprafa Não há empreendedores a sério no Shark Tank

Foi o que me explicaram no outro dia. Basicamente a história é assim:
Mário Ferreira da Douro Azul - alguém que já trabalhou com ele informou-me que a Douro Azul depende de subsídios do Estado. Está sempre à beira da falência, vai ao Estado e diz que eles "não podem deixar uma empresa assim cair" porque ia acabar com montes de turismo no Norte... o Estado lá se vira e dá-lhe dinheiro do QREN. Também casou com uma tipa rica que o ajuda a ficar milionário.
João Rafael Koehler - a empresa era da família. "Internacionalizou" a empresa, o que é muito mais fácil do que fazer uma empresa do nada.
Susana Sequeira - Acho que qualquer pessoa que já tenha visto o Shark Tank já percebeu que esta senhora não sabe nada sobre negócios... ela nunca parece ter ideia nenhuma de absolutamente nada, e só entra com outras pessoas, com capital. A minha ideia é - será dinheiro da família? Não sei nada sobre ela, fora de que não está ali a fazer praticamente nada mas também não vou perder tempo a especular.
Estou a postar aqui para saber se alguém sabe a história do Tim Vieira e do Miguel Ferreira. Esses os dois que me faltam desmistificar, se bem que é estranho: O Tim diz que criou uma cerveja artesanal, mas ninguém diz o nome da marca, e o Miguel Ferreira vem do grupo Fonte Viva. Quando se faz uma pesquisa no Google pelo Tim Vieira também aparece um aviso que ele usou o "right to be forgotten" para apagar alguns resultados do Google, e isso cheira-me a esturro.
Adorava que me dissessem que um deles fez algo realmente "empreendedor" porque pelo que vejo, isto do empreendorismo é tudo tanga feita para a TV.
submitted by sprafa to portugal [link] [comments]


2014.12.12 22:29 diego_moita Pequeno dicionário Português -> Brasileiro (para evitar confusões no dia do avesso)

Edit: significado de "puto" no Sul do Brasil
submitted by diego_moita to brasil [link] [comments]


WEBQUEST - o que é? - YouTube O Que É Uma Plataforma? - YouTube Tanga simples. O Que é Uma Startup? - YouTube O que é uma seita? - YouTube Como é o relacionamento de um porco com uma porca - YouTube THERE ARE 3 ACTION CAMERAS ... ALL THE REST IS 'CRAP'! O que é uma corretora? - YouTube O QUE É FASCISMO? Entenda de uma forma SIMPLES - YouTube O que é uma Bacia Hidrográfica ? - YouTube

A nova 'tanga'

  1. WEBQUEST - o que é? - YouTube
  2. O Que É Uma Plataforma? - YouTube
  3. Tanga simples.
  4. O Que é Uma Startup? - YouTube
  5. O que é uma seita? - YouTube
  6. Como é o relacionamento de um porco com uma porca - YouTube
  7. THERE ARE 3 ACTION CAMERAS ... ALL THE REST IS 'CRAP'!
  8. O que é uma corretora? - YouTube
  9. O QUE É FASCISMO? Entenda de uma forma SIMPLES - YouTube
  10. O que é uma Bacia Hidrográfica ? - YouTube

Nesse vídeo mostro como fazer uma tanga super simples. O molde está disponível no blog costurando lingerie. Bjs O que é uma Bacia Hidrográfica ? A bacia hidrográfica ou de drenagem é uma depressão de terreno ocupada por um rio e seus afluentes ... Rio é um curso natura... O que é o FASCISMO? Um governo? Um partido? Uma ideologia? Onde ele surgiu? Como ele funciona? Aprenda de uma forma simples o que é o tão falado FASCISMO Me ... Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. o que é uma webquest. É uma pedagogia que o professor utiliza para executar um projeto de pesquisa. Por meio de etapas planejadas e desenhadas pelo educador ... Faaala empreendedor digital, tudo certo? Aqui é o Victor Trajano, sou Gerente de Tráfego da Agência NoxLab. Nesse Vídeo, eu te falo como e para quê serve uma... O que é uma seita? Seita são grupos satânicos? Como descobrir? ★ LINKS MENCIONADOS: Link desse vídeo aqui: https://youtu.be/IPRcwVPILTM Se inscreva em no... AQUI FALA-SE DE TUDO O QUE É RELACIONADO COM O BTT... SUBSCREVE! Como se costuma dizer, não se fazem omeletes sem ovos, e este tema no BTT não é exceção. Bem... O que é uma startup? E investidor anjo? Entenda esse novo empreendimento. Ela não é um empreedimento que só pode acontecer na internet ou por conta da intern... Se você é um investidor ou está começando a investir, precisa entender o que é uma corretora de valores e porque você precisa de uma. Você provavelmente já o...